Lista telefônica

Por Gilberto Schmitt - Jornal Cruzeiro do Vale

Por Gilberto Schmitt

26/10/2018

Cadê o gabinete nos bairros, prefeito?

O prefeito de Gaspar enganou os moradores de Gaspar. Na sua plataforma de governo, acentuava e falava com voz firme que uma vez por mês iria transferir o seu gabinete para despachar e ouvir a comunidade num bairro de Gaspar. Durante o primeiro ano de seu governo, até que cumpriu com a palavra e escrita. Já neste ano, blefou. E o gabinete ficou só no centro da cidade, dentro da Prefeitura. Tomara que agora ele não venha com desculpas esfarrapadas. E tire a bunda de sua cadeira confortável e comece a atender os moradores dos bairros mais distantes, sentado numa cadeira de palha, ouvindo os clamores das comunidades.

Perguntar não ofende

Por que os pacientes que vão até o Hospital de Gaspar publicam tantas reclamações nas redes sociais? A resposta é simples: horas e horas na fila para serem atendidos. Ano vai, ano vem, e o nosso hospital não melhora. Até parece que enterraram uma mula naquela morro. Ui, ui, ui.

Borrachudos

Os moradores dos bairros Belchior, Arraial e Gasparinho não estão nada contentes com a Prefeitura de Gaspar. É que os borrachudos estão invadindo as residências. É uma picada atrás da outra. Deixa qualquer pessoal inquieta. É que o controle dos insetos não está sendo feito conforme manda o figurino. A prefeitura quer economizar e não passa o veneno nas dosagens corretas e muitas vezes deixa de passar.  Existe só uma maneira rápida para resolver o problema: deixar o prefeito uma hora de short e sem camisa numa região dessas. E ponto final. Se coça, prefeito.

Boca no trombone

Com as chuvas que caem em toda nossa região, as reclamações pipocam na redação do Cruzeiro do Vale. A comunidade critica a quantidade de buracos nas ruas e a lama que se forma em toda a extensão. É que quando o tempo está bom, a prefeitura não faz a devida manutenção. E quando cai alguns pingos de água, o berreiro é grande.

Muita chuva

O dia 22 de novembro foi marcado pela grande catástrofe no Vale do Itajaí. Vai fazer 10 anos daqui a alguns dias. Muitas mortes, feridos, desabrigados, desalojados e choros. Me lembro das longas e tristes reportagens que fiz naquela ocasião. E as chuvas que caem em nossa região nos últimos dias não estão muito diferentes daquelas de 2008. Roguemos a Deus para que não se repita aqueles dias sombrios em nosso lindo Vale do Itajaí.

 

Edição: 1874

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.