Lista telefônica

Vítima ou ingênua? - Jornal Cruzeiro do Vale

Vítima ou ingênua?

10/11/2017

A jovem Kelly Cristina Cadamuro, de 22 anos, planejava realizar uma viagem no dia 1º de novembro com seu carro de Guapiaçu/SP até Itapagipe/ MG, cidade onde morava o seu namorado. A distância era de aproximadamente 100km. Kelly participava de grupos no whatsapp e Facebook que tinham como objetivo oferecer caronas para diversas pessoas, conhecidas ou não, para dividir despesas com combustível, pedágios e outros. “Vou de Rio Preto (cidade vizinha e mais conhecida do que Guapiaçu) para Itapagipe, quarta (1/11) às 18h”, postou ela no grupo do aplicativo ‘Carona Rio Preto-Itapagipe’.

No início, um casal demonstrou interesse em acompanhar Kelly no trajeto. Conversaram pelo aplicativo e marcaram a carona. Momentos antes da viagem, o suposto interessado avisou que somente o marido iria acompanhá-la, tendo em vista que ocorrera um imprevisto com a mulher. Durante o trajeto, a jovem trocava mensagens com seu namorado. Entretanto, a partir das 19h30, ela nã respondeu mais.

Kelly nunca chegou ao destino. Foi morta no caminho pelo passageiro Jonathan Pereira do Prado, que confessou o crime. Segundo Jonathan, desde o início ele planejou o ato minunciosamente, uma vez que jamais existiu um casal interessado. Sempre foi somente ele. De acordo com as investigações, antes de matá-la, Jonathan abusou sexualmente dela e ainda roubou o seu veículo.

Ocorre que muitos internautas criticaram a bondade de Kelly, argumentando que a ingenuidade da jovem custou a sua vida. Falaram ainda que jamais deveria viajar sozinha com um desconhecido para economizar R$20 ou R$30. Por fim, afirmam que ‘em se tratando de Brasil’, o erro é ainda maior.

De outro lado, várias pessoas se sensibilizaram com o fato. Ressaltam que ainda existem brasileiros com boa vontade e que querem ajudar ao próximo. Criticam veementemente quem afirma que a jovem foi ingênua, sob o argumento de que querem transformar a vítima em culpada.

E você, acha que a Kelly foi inocente e errou ao oferecer carona para estranhos ou acredita que devem prevalecer a sua lealdade e pureza, não devendo ser ‘criminalizada’ por isso?


Resultado da enquete:
Na última coluna, abordei sobre o composto alimentar desenvolvido pelo Prefeito de São Paulo – João Doria, o qual estava sendo distribuído para pessoas de baixa renda, com o intuito de erradicar a fome no Município. Perguntei aos internautas se eram favoráveis ou contra a “Ração humana” paulista?

Veja o resultado (39 votos):
82% são favoráveis à
distribuição;
18% são contra.

 

Edição 1826
 

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.