Lista telefônica

Por Samara Marcelino - Jornal Cruzeiro do Vale

Por Samara Marcelino

20/04/2017

Conhecidos como peixe-balão-espinhoso, os baiacus são bonitinhos e engraçados. Eles habitam águas salgadas, chega a medir até 40 cm de comprimento, têm corpo coberto por espinhos e são verde-amarelado no dorso e amarelo no ventre. O peixe baiacu possui um dos venenos mais mortais encontrados na natureza. O veneno, tetraodontoxin, é o mesmo encontrado em alguns cogumelos silvestres. O resultado, de qualquer um dos dois, pode ser fatal. Eles possuem um sistema de defesa exclusivo, usado quando ficam assustados ou se sentem ameaçados. Podem inflar rapidamente, destacando seus espinhos que ficam eriçados.

Mesmo com veneno, o baiacu é considerado uma iguaria no Japão. Lá, o peixe recebe o nome de ‘fugu’ e recebe um tratamento especial antes de ir à mesa do freguês.

A fim de não intoxicar os clientes, os cozinheiros precisam limpar o animal com uma técnica muito precisa, removendo as partes venenosas. Mesmo os pedaços comestíveis ainda têm traços do veneno, deixando certa dormência na língua e apresentando um leve efeito narcótico. Mesmo tento muito cuidado, às vezes acidentes com a intoxicação do veneno acontecem, deixando muita gente preocupada e com medo da carne.

 

Edição 1797

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.