Lista telefônica

Editorial - Jornal Cruzeiro do Vale

Déficit dos cemitérios municipais

17/11/2017 10:01

Anualmente, os cemitérios municipais de Gaspar geram um déficit de R$400 mil aos cofres públicos. O valor é proveniente do pagamento dos funcionários, licenças premium e serviços de limpeza. Os dados foram repassados pela nova administração, que aproveitou a entrevista do Cruzeiro do Vale, sobre outro assunto ligado aos cemitérios, para comentar fatos alarmantes.

Entre os índices apresentados por Osnildo Moreira, atual diretor dos cemitérios, o destaque se dá ao número de túmulos abandonados em Gaspar. De acordo com o profissional, há mais de 500 jazigos sem qualquer manutenção por parte das famílias. Por esse motivo, os cemitérios passam por um cadastramento. Até então, nesse primeiro ano frente à administração, a equipe de Osnildo já concluiu 95% dos trabalhos de identificação. Além disso, ele enfatiza que nenhum serviço oferecido pelos cemitérios é cobrado, apenas o aluguel da capela, que custa R$ 104,92.

 
Edição 1827
 

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.
 

Leia Mais

É tempo de reerguer o setor comercial e alavancar as vendas em Gaspar. 

Após a reprovação da proposta de reajuste no auxílio alimentação, valor que segue sem aumento desde 2015, os servidores municipais, por meio do Sitraspug, estão pensando em realizar uma paralisação na próxima quinta-feira, 23 de março

Se a justiça brasileira em um modo geral deixa a desejar, em Gaspar podemos dizer que ela, realmente, ‘tarda mas não falha’

03/03/2017

Dia delas!

Na próxima quarta-feira, 8 de março, comemora-se mais um Dia Internacional da Mulher, data instituída pela Organização das Nações Unidas, a ONU.

24/02/2017

Em Ilhota

No início de 2017, o prefeito de Ilhota, Erico de Oliveira, afirmou que manteria o transporte aos universitários, apesar de mudar a maneira com que o serviço vinha sendo ofertado.

Gaspar opta pela prestação do serviço de Área Azul para que as vagas centrais da cidade tenham mais rotatividade.

O cenário político nacional, estabelecido há alguns anos, agora reflete na situação do mercado imobiliário das pequenas e médias cidades.

03/02/2017

Ponte x MP

Uma recomendação do Ministério Público de Santa Catarina, na pessoa da promotora Chimelly Louise de Resenes Marcon, enviado à Prefeitura de Gaspar no início da semana, está gerando muitos comentários na cidade.

27/01/2017

Aposentadoria

A ordem da vida é constituída, basicamente, de quatro etapas. As pessoas nascem, estudam, trabalham e morrem. Nesse meio tempo, todos passam por momentos bons e ruins, paralelo a cada período.

20/01/2017

Fatalidade?

Fatalidade. A palavra define bem o que aconteceu com as moradoras de Gaspar, Caroline Trescher, de 22 anos; e Marilete Inês Ribeiro de Barros, de 35, na BR-470 na tarde de terça-feira, 17 de janeiro.