Lista telefônica

Alto índice de desemprego assusta brasileiros - Jornal Cruzeiro do Vale

Alto índice de desemprego assusta brasileiros

22/09/2018
Alto índice de desemprego assusta brasileiros

Uma vaga anunciada, centenas de currículos enviados, um profissional escolhido e dezenas de pessoas que continuam na luta diária por um emprego. Esta é a realidade de 12,7% da população brasileira, e, segundo dados do IBGE, de mais de 13 milhões de pessoas em todo o país.

Os números alarmam e foram comprovados no início desta semana pela direção do Jornal Cruzeiro do Vale. O veículo de comunicação publicou nas redes sociais Facebook e Instagram uma vaga de emprego para secretária e, em 24 horas, 115 currículos estavam no e-mail do jornal. “Este número nos surpreendeu. Recebemos mais currículos do que imaginávamos. Isso mostra que, realmente, o índice de desempregados é muito alto. Além da quantidade, outro fator que nos surpreendeu foi termos recebido currículos de profissionais de outras áreas de atuação e também de outras cidades, como Blumenau”, diz o diretor do Cruzeiro do Vale, Gilberto Schmitt.

Em agosto, Sine de Gaspar atendeu 1.230 pessoas

Conforme dados do Sistema Nacional de Empregos de Gaspar, o Sine, no mês de agosto foram atendidas 1.230 pessoas. Destas, 870 buscavam uma vaga no mercado de trabalho. As outras 360 estavam encaminhando o Seguro Desemprego.

Hoje, o Sine de Gaspar possui 49 vagas de emprego disponíveis. De acordo com a coordenadora da pasta, Maria Helena Schultz, porém, a qualificação profissional de quem está disponível no mercado de trabalho é um dos fatores que faz com que essas vagas, muitas vezes, demorem a ser preenchidas. “Eu tinha vagas para modelista e estilista, que são direcionadas para pessoas graduadas. Fiquei mais de dois meses com as vagas em aberto e não apareceu ninguém para se candidatar. Outro exemplo é uma contabilidade de Gaspar que precisava de pessoas graduadas em Ciências Contábeis. Também não apareceu ninguém com este perfil”, exemplifica.

Hoje, o item que mais desqualifica o desempregado que passa pelo Sine é a falta de escolaridade. “Na maioria das vezes, as empresas pedem que o candidato seja maior de idade e que tenha o ensino fundamental completo <até a 8ª série>, mas, a maioria não tem. Temos muitos exemplos de jovens de 23, 24 anos que não completaram os estudos”, afirma Maria Helena.

Falta de comprometimento gera desemprego

Que o país passa por uma situação delicada, isso todos sabem. O fator é usado, na maioria das vezes, para justificar o alto índice de desemprego no país. Porém, segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Renda e Turismo de Gaspar, Celso de Oliveira, outro fator muito importante deve ser levado em conta: o comprometimento dos funcionários. “Por mais que as empresas tenham vaga em aberto, há uma falta de comprometimento por muitas pessoas que buscam pelas vagas. Praticamente todas as empresas que visitamos afirmam que têm dificuldades em contratar mão de obra. O que nos preocupa é a falta de comprometimento e uma rotatividade muito grande dos funcionários”, garante Celso.

Perfil dos desempregados

Segundo a Coordenadora Geral do Sine de Gaspar, Maria Helena Schultz, dois grupos se destacam na busca pelo emprego: o dos muito jovens e o dos mais velhos. “É notória a grande dificuldade para quem tem entre 18 e 22 anos, como para quem está entre os 45 e 50 anos”, detalha.

A vaga de emprego anunciada pelo Cruzeiro do Vale também serviu para que um novo perfil dos desempregados fosse traçado. O anúncio dizia ‘Cruzeiro do Vale contrata secretária. Horário: comercial’. Apesar de o anúncio ser direcionado ao público feminino, dois homens se candidataram à vaga.

Do total de 115 currículos, 36 candidatas tinham entre 20 e 25 anos. Em seguida apareceram as mais jovens, com idade entre 16 e 19 anos, que enviaram 30 currículos. Dos 26 aos 30 anos foram recebidos 21 pedidos de emprego e dos 31 aos 35, 11 currículos. A vaga anunciada pelo Cruzeiro resultou ainda no envio de cinco currículos vindos de mulheres com idade entre 36 e 40 anos, e de quatro currículos de candidatas com mais de 41 anos.

SC é o estado com menor índice de desemprego

Recente pesquisa do IBGE aponta ainda que houve uma diminuição considerável na quantidade de postos de trabalho. Ou seja: na indústria, 327 mil vagas foram excluídas. Na construção, esse número chegou em 389 mil. Já no comércio, números mostram 396 mil vagas a menos.

Apesar dos números alarmantes, Santa Catarina é o estado com menor índice de desemprego no Brasil: 6,5%. O estado com a situação mais complicada é o Amapá, no Norte do país, com 18,8% da população desempregada.

Os dados mostram a realidade do momento e deixam no ar a pergunta: o que falta é emprego ou pessoas qualificadas para ocupar as vagas disponíveis?

Oportunidade

Se você está procurando emprego, o Sine de Gaspar está com 49 vagas abertas. As oportunidades são para assistente administrativo, auxiliar de expedição; costureira; empacotador; servente de obras; técnico em segurança do trabalho e farmacêutico. O Sine está localizado na prefeitura de Gaspar e atende de segunda a sexta-feira, das 8h ao meio dia e das 13h às 17h.

Para quem tiver interesse em se qualificar, o Instituto Federal de Santa Catarina oferece diversas modalidades de cursos gratuitos. Entre as modalidades estão técnico, graduação e à distância.

 

 

Edição: 1869

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.