Lista telefônica

Cão morre após meses de maus-tratos em Ilhota - Jornal Cruzeiro do Vale

Cão morre após meses de maus-tratos em Ilhota

27/11/2018
Cão morre após meses de maus-tratos em Ilhota

Uma história triste e que deixa um alerta: maltratar animais é crime e prevê como pena detenção de três meses a um ano e multa, de acordo com a Lei nº 9.605/98. Além disso, a Lei é claro: "A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre a morte do animal".

Um caso de maus-tratos deixou os alunos e a professora Eliz Fagundes em choque. Tudo aconteceu em Ilhota, na vizinhança da Escola Valério Gomes, localizada no bairro Pedra de Amolar. Em determinado momento da aula, os alunos ouviram um cão chorar e a professora foi atrás do som. Nesse momento, ela se deparou com uma triste cena: em uma casa vizinha à escola, um cachorro da raça labrador estava preso, em péssimas condições. Ele estava sujo de fezes, com feridas abertas e bichos na pele e chorava de dor.

Diante da situação, a professora pediu ajuda para a vereadora Renata Narciso, de Itajaí, que atua na causa animal, e recebeu auxílio dos protetores Ana Paula Machado, Acácio Ramos e Paulo Roberto Westphal, que acionaram a Polícia Militar para resgatar o cão.

Conforme relato da dona do animal, o cachorro não foi levado ao médico veterinário por falta de condições financeiras. Porém, de acordo com a protetora Ana Paula, foi constatado que o cão tinha aproximadamente 12 anos e sempre viveu preso.

Cão não resiste

Depois de resgatado, o cão foi levado para uma clínica veterinária, onde recebeu todos os atendimentos necessários. "Foi feito de tudo: tiraram os bichos, deram adrenalina e colocaram no soro”, detalha a protetora. Os cuidados, porém, chegaram tarde e o cão faleceu devido infecções generalizadas de muito tempo. "Pelo menos conseguimos dar 30 minutos de paz pra ele", diz Ana Paula, emocionada.

De acordo com o laudo veterinário, o cão sofria sem tratamento há cerca de seis meses.

Caso vai para a justiça

A protetora Ana Paula garante que vai levar o caso a diante. "Essas pessoas sempre dizem que tem problemas psicológicos, mas a dona foi negligente e vai responder por negligência, maus tratos e abando de guarda. Eu não vou descansar enquanto não levar o caso para a promotoria e ver ela pagando pelo crime".

Denúncias de maus-tratos ou abandono podem ser feitas através de Boletim de Ocorrência na delegacia, no Ministério Público, secretarias do Meio Ambiente municipais ou estaduais ou no Ibama, em caso de animais selvagens e silvestres.

 

Edição: 1879

Comentários

CÉLIA AP. DA COSTA SUMIDA
28/11/2018 12:53
?"DIO,REVOLTA,EM VER UM ANJO DESSE MORRER DE MAUS TRATOS.MUITA REVOLTA,UMA DOR NA ALMA E UMA IMPOTÊNCIA QUE ACABA COM A GENTE.MALDITA "DONA",HÁ DE MORRER SOFRENDO A MESMA DOR DO PELUDO,SENDO COMIDA VIVA POR BICHOS.DEIXAR O COITADO PRESO E AINDA SER MALTRATADO...DESGRAÇA DE FAMÍLIA DO INFERNO...HÁ DE PAGAR,DE UMA FORMA OU DE OUTRA,PORQUE É INACEITÁVEL,MAUS TRATOS EM ANIMAIS,NÃO ´PODEMOS NOS CALAR...JUSTIÇA,JUSTIÇA,PELO AMOR DE DEUS!!!!
Sandra Nobrega Kuchenbecker
28/11/2018 09:33
Triste, labrador é um cão doce demais !!!!!
Luiz Carlos
28/11/2018 09:29
A lei que define os crimes ambientais Lei nr. 9.605 de 12 de fevereiro de 1998, em seu artigo 32 "praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exoticos: pena - detenção, de três meses a um ano, é multa"
No Artigo 70, defina de quem é a competência, que são os órgão mencionados na matéria, portanto a matéria diz que as denúncias se referem apenas a animais selvagens e silvestres... está equivocado, a lei não distingue os animais.
Luciano
27/11/2018 20:42
Concordo já precisei salvar um animal de maus tratos por conta propria,acioneias as autoridades que disseram que nada podiam fazer
.
Maria eduarda
27/11/2018 19:20
Acredito na LEI DO RETORNO E NO EXAME DE CONCIENCIA....
Ieda Maria Vargas Silveira
27/11/2018 17:36
Eu fiquei muito triste com este ser que fez isso com este animal. Ela tem que pagar pelo descaso. Ela é uma bandida. Viu o cão doente durante meses e nada fez. Põe ela pra limpar privada no cadeião.
raul rene rejas veliz
27/11/2018 16:53
Pena pelo Cãozinho, se as pessoas soubessem o quanto de mal estão fazendo para elas mesmas, quando chegar o seu Juízo Final, de certeza serão condenados pela eternidade, aqui na terra que seja feita a justiça dos homens, e que os culpados sejam severamente punidos.
Simone
27/11/2018 16:24
Falar que a população pode fazer B.O na delegacia, MP ou Sec. do Meio Ambiente é uma verdadeira piada. NÃO FUNCIONA! TODA VEZ QUE PRECISEI RETIRAR UM CÃO DE MAUS TRATOS, TIVE QUE AGIR SOZINHA (por minha conta e risco). O poder público não faz NADA em relação a causa animal. ELE NÃO PROTEGE O CÃO, ELE NÃO RETIRA O CÃO DO LOCAL. Fazer uma denúncia sem retirar o cão do LOCAL, é no mínimo dar uma sentença de morte ao animal.

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.