Lista telefônica

Comissão de moradores que trata sobre mudanças no trânsito de Gaspar promove reunião - Jornal Cruzeiro do Vale

Comissão de moradores que trata sobre mudanças no trânsito de Gaspar promove reunião

06/12/2017
Comissão de moradores que trata sobre mudanças no trânsito de Gaspar promove reunião

Reivindicações ligadas à mobilidade, segurança, acessibilidade, estrutura das vias de Gaspar reuniram dezenas de pessoas no salão da capela São João Batista, no bairro Gasparinho, na noite de terça-feira, 5 de dezembro. Todos estão preocupados com o planejamento da prefeitura em relação às mudanças no trânsito da cidade e querem opinar e propor alternativas que não prejudiquem os moradores das ruas Leopoldo Alberto Schramm e Frei Solano, principais afetadas com as alterações propostas.

De acordo com Bruna Andrade, integrante de uma comissão de moradores formada para ir em busca de informações sobre o assunto, o objetivo dele foi explicar para a comunidade as implicações que o novo trânsito vai acarretar na vida de quem vive na região. “Não somos contra a mudança. Porém, queremos que ela seja executada da maneira correta. É importante que o povo se mobilize e impeça que as obras ocorram sem as condições necessárias”, explica.

Para Serlau Antunes, integrante da associação de moradores do bairro, é extremamente importante que a prefeitura explique como cada mudança será feita e o porquê de serem realizadas de tal forma. “O governo muda a cada quatro anos e as consequências de alterações tão radicais no trânsito ficarão de herança para quem reside aqui. Queremos ter voz. Queremos que considerem nossos pedidos”, afirma.

A reunião desta terça-feira reuniu apenas os moradores das principais ruas afetadas com as mudanças. Ela serviu para que a comunidade tivesse a oportunidade de falar abertamente sobre o assunto e expor suas opiniões. Na próxima semana, as reivindicações serão levadas pela comissão ao prefeito Kleber Wan-Dall.

Principais pontos destacados na reunião:

Mobilidade

Os moradores entendem que se houver somente uma mão no trânsito, essa mudança vai prejudicar a mobilidade dentro do bairro e com os bairros Coloninha e Gaspar Grande. Hoje, muitas crianças estão em creches e escolas que se encontram na Coloninha e ficarão na contra mão. Os moradores acreditam também que os comerciantes ficarão prejudicados em função de que atendem exclusivamente público do bairro.

Existe um posto de saúde que foi criado para atender a comunidade local e vai ficar também na contra mão do trânsito. Não existem vias que permitem retorno, sendo que os moradores terão que dar a volta de carro na cidade para poder retornar aos seus lares, o que vai levar mais trânsito para o centro.

Todos terão também um aumento dos custos de condução principalmente das crianças para escolas e creches. O bairro tem vida própria em relação a comércios, posto de saúde, feira, igrejas, serviços, escolas, creches, enfim, com uma mão só no trânsito, o bairro perderá muito do que conquistou em anos de desenvolvimento.

Segurança

Com o tráfego intenso que será gerado, existe um risco bem maior para os pedestres, principalmente para as crianças que vão à pé para a escola e ciclistas que hoje são obrigados a utilizar a via, uma vez que na Leopoldo Alberto Schramm não existem passeios e ciclovias.

O mesmo acontece muito precariamente na rua Frei Solano e no bairro Coloninha. O engessamento do trânsito vai prejudicar o atendimento de socorro por parte do Corpo de Bombeiros, polícia ou ambulâncias, uma vez que não terão mais rotas de fuga.

Acessibilidade

Hoje, já não existe acessibilidade devido à falta de passeios e rampas. Todos os pedestres com ou sem deficiência física,utilizam a via para se locomover entre os carros que passam. Ficará muito pior com o aumento do tráfego.

Estrutura

Principalmente a rua Leopoldo Alberto Schramm não está preparada para suportar um tráfego maior de veículos em função de ser uma via estreita, sem passeios, sem ciclovias, com vários problemas de encanamento de água/esgoto, e com pavimentação precária não suportando peso, apresentando inclusive rachaduras nas partes próximas ao ribeirão Gaspar Grande, devido ao solo ser muito mole.

Áreas de Risco

A Rua Leopoldo Alberto Schramm, historicamente é uma rua que é atingida por enchentes e enxurradas, alagando a cada chuva de média intensidade. Em 2008 ocorreram deslizamentos importantes de encostas, com destruição de várias casas e de parte da via.

Existem também várias residências situadas muito próximas da rua, que, com tráfego intenso, poderão sofrer rachaduras ou até invasão por veículos, uma vez que estão muito vulneráveis.

 

Edição 1828

 

Comentários

ACarlos
12/12/2017 10:43
Que tem que se fazer algo isto é obvio, porém existem possibilidades de melhoria menos traumáticas. Um exemplo, é, tanto na padaria Pão de Mel e na saída do Gaspar grande, não permitir conversão á esquerda, isto é, quem vem do centro para acessar a padaria, deveria ir até a entrada do bairro Coloninha, em frente a Associação da lince, e fazer o retorno para acessar a padaria à direita. Quem deseja sair do Gaspar Grande e da padaria Pão de mel, sair à direita e seguir até após o viaduto, convergir à direita e sair pela ponte ao lado do posto Julinho ou ir em frente e fazer o retorno na rotatória da Paroli. Outro ponto é o tempo da sinaleira na entrada do bairro São Pedro, deveria ser diminuindo o tempo de conversão à esquerda, isto é, quem vem do sentido viaduto para acessar o centro, deveria o tempo ser de no máximo 15 segundos. Quem vem da Av Fsco Mastella para acessar o bairro São Pedro, o tempo para veículos deveria ser de no máximo 7 segundos e manter 8 segundos para os pedestres. Isto daria para os dois sentidos da Av das Comunidades, um ganho de aproximadamente 35 segundos, isto é, em ambos os sentidos ficariam paradas com sinal vermelho aproximadamente apenas pouco mais de 15 segundos. Hoje, já marquei no relógio, fica em vermelho mais de 50 segundos. Só estas duas pequenas alteração, daria muito mais rapidez no fluxo e claro, se não surtir o efeito esperado, então partir para outras alternativas, como por exemplo, eliminação daquela rotatória em frente o mercado TOP. Este ponto é o que mais tranca o transito vindo da Av Francisco Mastella.
Ab Souza
11/12/2017 20:26
Até um cego vê o que a prefeitura quer é loucura. Proposta mal feita, projeto horrível, eivado de problemas

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.