Dia Internacional da Mulher: elas estão em evidência - Jornal Cruzeiro do Vale

Dia Internacional da Mulher: elas estão em evidência

08/03/2019

Chegou o dia de uma das data que, a cada ano, carrega um significado ainda mais forte. Que lembra a luta por igualdade e também a batalha contra a violência. Chegou o dia 8 de março. Chegou o Dia Internacional da Mulher.

Durante a trajetória do Cruzeiro do Vale, mulheres de diversas idades e classes sociais pautaram os mais variados assuntos. Seja sobre política, esporte, moda, educação ou qualquer outro tema que viesse à tona, o sexo feminino invadiu e ainda invade as páginas do jornal. Para marcar o Dia da Mulher, a redação do Cruzeiro deu voz, mais uma vez, a quatro personalidades que estamparam as páginas do jornal recentemente.

Confira a resposta e a percepção de cada uma sobre como é ser mulher no meio em que vivem:

A delicadeza dos 13 anos

Aos 13 anos, Heloíse Testoni teve uma experiência que vai carregar para sempre em sua memória e em seu coração. Ela foi a primeira gasparense a participar do The Voice Kids, da Rede Globo. A menina foi destaque em diversos noticiários e é a mais nova a falar ao Cruzeiro do Vale neste Dia da Mulher. “Na minha escola todos respeitam e eu e minhas amigas conversamos bastante sobre isso. Como sou muito nova, nunca tive problemas relacionados a mulher. Mas sei que no passado existia muito preconceito... e ainda existe. Mas, onde vivo e com que me relaciono é tudo legal e normal!”.

 

  

A garra dos 21

Mariane Casas tem 21 anos e é jogadora de vôlei. Ela já atuou na seleção brasileira pelo Sub 17 e pelo Sub 19, foi campeã no dois campeonatos e também foi destaque Sul-Americano na Colômbia. Para a jovem, viver em um ambiente de muitas mulheres é inspirador. “Cada uma consegue dar o seu jeito para chegar nos treinos e, ali, juntas, colocamos todos os problemas e diferenças na bola. Ser uma atleta mulher é motivador. É gratificante trabalhar com cada uma delas. Vale o esforço, porque lá na frente sei que vamos alcançar todos os nossos objetivos”. 

 

 

 

                                                                      

 O poder dos 25

A jornalista Franciele Back tem 25 anos. Aos 23, foi eleita a vereadora mais jovem de Gaspar. Em um mundo onde, até pouco tempo, encontrar uma mulher era raro, a jovem conta que sempre teve paixão pela política. Desde a época de escola. “Não acredito que devemos diferenciar espaços para ‘homens’ e ‘mulheres’. Pra mim, a política é espaço para a mulher, sim. Já vi muitos olhares duvidosos enquanto me questionavam se eu era mesmo vereadora e eu dizia que sim. Mesmo essa realidade mudando aos poucos, a sociedade criou na cabeça uma imagem de que político deve ser um homem, casado, mais velho e com filhos. Eu fujo de tudo isso. Mas é claro que não é fácil. Existem assuntos que levantei na Câmara que foram tachados do famoso ‘mimimi’. Como, por exemplo, quando falei sobre direitos das mulheres e amamentação. Mas eu me posiciono e argumento”.

 

A responsabilidade dos 43 

Você sabe quem está à frente das negociações entre servidores e Prefeitura de Gaspar? Lucimara Rozanski Silva, de 43 anos. Desde 2016, ela é presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Gaspar e, com orgulho de ser mulher, defende sua identidade profissional. “Enquanto presidente, talvez por ser mulher, sempre estou disposta a primeiro conversar com a administração pública, na tentativa de solucionar conflitos. Sei que é essencial os serviços prestados por todos os servidores e sei também que as mulheres estão se capacitando cada vez mais e buscando equilíbrio nas relações de trabalho. E isso inclui a busca por cargos de alta escala no executivo. Afinal, estamos no século 21 e somos contra qualquer tipo de discriminação e preconceito”. 

 

Edição: 1891

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.