Lista telefônica

Gaspar vai participar de Simulado Integrado de Respostas a Desastres - Jornal Cruzeiro do Vale

Gaspar vai participar de Simulado Integrado de Respostas a Desastres

10/05/2018
Gaspar vai participar de Simulado Integrado de Respostas a Desastres

No dicionário, a palavra ‘resiliência’ significa a capacidade de o indivíduo lidar com problemas, adaptar-se a mudanças, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas. Na próxima semana, esse termo estará em evidência em Gaspar. Isso porque os órgãos de segurança pública municipais e estaduais, estimulados pela Secretaria de Defesa Civil de Santa Catarina e pelo Exército Brasileiro, promovem o Simulado Integrado de Respostas a Desastres. A ação tem como objetivo instruir e capacitar profissionais da área e vai abranger, além de Gaspar, Blumenau, Itajaí e Pomerode.

Entre os dias 14 e 18 de maio, a rotina na cidade será intensa e marcada por muito trabalho. Segundo o superintendente da Defesa Civil de Gaspar, Rafael Araujo de Freitas, a intenção do simulado é testar a real estrutura do município para uma situação de emergência e também realizar ações que evitem situações mais agressivas. “Em respeito às pessoas, nós, que somos profissionais da segurança, temos o dever de estar sempre preparados para mantê-las a salvo. Por esse motivo, é imprescindível aproveitar momentos como este para aprender ainda mais, treinar e unir forças com os demais órgãos”.

Como vai funcionar

O simulado terá início com emissão de alertas do Grupo de Ações Coordenadas (Grac). A partir disso, as cidades participantes do simulado vão desenvolver estratégias. “Assim que recebermos os sinais, faremos frente às demandas e vamos trabalhar sob pressão, da mesma maneira como acontece em situações de emergência reais. Vamos nos reunir no Posto de Comando [auditório da Ditran] e também teremos profissionais na Central de Logística [Ginásio João dos Santos], para montar os kits de doação. Haverá ainda forças tarefas no Corpo de Bombeiros e na Polícia Militar”, explica Rafael.

Questionado sobre possíveis imprevistos durante o simulado, Rafael garante que são esses pontos os que terão mais atenção. “Nessa ação, vamos detectar nossas fragilidades, coisa que é difícil saber apenas executando os serviços do dia a dia. Aí vamos trabalhar mais as nossas carências. Essa é uma oportunidade de aprender com os erros e não permitir que pequenos detalhes prejudiquem nossa atuação em casos verdadeiros. Precisamos nos aperfeiçoar para que a tragédia de dez anos atrás não se repita”.

O ponto alto das ações em Gaspar será nos dias 15, 16 e 17, quando equipes estarão espalhadas pela cidade colocando em prática o que foi definido durante as reuniões. Conforme o secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, é preciso que a população colabore e não estranhe a movimentação de veículos oficiais. “A quantidade de viaturas na região será grande. Mas, não se preocupem. Este exercício busca a sintonia entre os órgãos que atuam em situações de crise para que estejamos sempre preparados”.

 

Edição 1850

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.