Lista telefônica

Ninguém aguenta mais o trânsito infernal de Gaspar! - Jornal Cruzeiro do Vale

Ninguém aguenta mais o trânsito infernal de Gaspar!

13/12/2018

Já imaginou ficar uma hora e meia preso no trânsito para passar por um trecho que, em dias ditos ‘normais’, você passaria em, no máximo, 15 minutos? Nos últimos dias, essa tem sido a realidade de quem precisa circular de carro por algumas ruas de Gaspar.

O trânsito da cidade está sendo definido como ‘caótico’, principalmente, por conta de duas situações: o fechamento das ruas Frei Solano e Leopoldo Alberto Schramm, mais conhecida como ‘Beco’, no Gasparinho, que está interditada para obra de substituição e ampliação do sistema de drenagem; e a implantação da primeira etapa do Plano de Circulação Viária de Gaspar, nas proximidades do Trevo da Parolli, nos arredores do entroncamento entre a Avenida Francisco Mastella e Avenida das Comunidades.

Conforme a prefeitura, o intuito das mudanças é “melhorar a mobilidade nos bairros e, principalmente, na região central de Gaspar”. As ações, porém, dividem opiniões.

O taxista Francisco Amarildo Müeller, que usa as estradas com fonte de renda há 38 anos, afirma que as longas filas estão dificultando o seu trabalho. “Prejudica bastante, porque eu deixo de fazer muitas corridas. Tem corridas que eu levaria 10 minutos e estou fazendo em meia hora ou mais. Isso prejudica nós, taxistas, e também o passageiro, que está dentro do táxi com o taxímetro rodando”, exemplifica.

Para Amarildo, o problema principal está no fechamento da rua do Beco. “O trânsito está bem intenso porque a rua do Gasparinho está trancada. Lá era a rota de fuga de muitas pessoas, já que o bairro faz muitas ligações. Agora, todos os motoristas têm que passar pelo Centro. Porém, acho que as mudanças no Trevo da Parolli são muito positivas”.

Apesar de as mudanças terem resultado em um grande fluxo de veículos principalmente na região central, o taxista afirma que a movimentação é intensa em outros bairros, como Coloninha, que concentra a movimentação de quem vem de Blumenau; e Margem Esquerda.

Outro ponto de vista

Enquanto o taxista aponta como positiva a mudança no Trevo da Parolli, a motorista Kely Aparecida dos Santos Tchaicka acredita que essa alteração piorou a situação do trânsito de Gaspar. “Eu passo ali todos os dias para ir a trabalho e o trânsito está bem complicado”, opina.

As mudanças

A principal mudança com a implantação da primeira etapa do Plano de Circulação Viária de Gaspar é o sentido único a partir da Avenida Deputado Francisco Mastella até a ponte junto à rua José Rafael Schmitt. Na antiga rotatória do mercado Top há um novo trevo canalizador, sendo que a Avenida das Comunidades, em frente ao Top, também passa a funcionar em sentido único até o trevo da Parolli.

Os motoristas que trafegam para o Centro, vindos da Avenida Francisco Mastella e Rodovia Ivo Silveira, devem seguir em sentido obrigatório pela Barão do Rio Branco até a rua José Rafael Schmitt, onde devem acessar a Avenida das Comunidades ou seguir pela Barão e utilizar a Industrial José Beduschi para chegar ao Centro. O retorno para o bairro Santa Teresinha também deve ser feito pela rua José Rafael Schmitt, ao lado do supermercado Top.

Já os motoristas que trafegam pela Avenida das Comunidades, vindos do Centro com destino aos bairros Santa Terezinha, Bateias, Barracão e Poço Grande, tem sentido único a partir do mercado Top. Os motoristas que desejarem acessar o bairro Sete farão o retorno próximo a lanchonete Skinão.

Sugestões

Para tirar a prova do que os gasparenses, de fato, estão achando da mudança, o Cruzeiro do Vale fez uma pesquisa em uma de suas redes sociais, o Instagram, e pediu que os leitores respondessem a seguinte pergunta: Você concorda com as mudanças no trânsito de Gaspar? Em 24 horas, 139 pessoas disseram que sim e 212 que não concordam.

Para as pessoas que não concordavam, pedimos que deixassem uma sugestão do que fariam diferente. A maioria das respostas foi igual: os internautas que acompanham as redes sociais do jornal removeriam a sinaleira da Avenida das Comunidades com a rua São José para dar mais fluidez no trânsito e substituiriam as duas faixa de pedestre, uma em frente a empresa Círculo e outra em frente à padaria Pão de Mel, por uma passarela elevada para os pedestres.

Além disso, outros leitores deram sugestões como construir uma ponte que ligue o bairro Figueira ao bairro Margem Esquerda; fazer uma pista dupla em frente ao restaurante Beira Rio, no Centro, ou, ainda, iniciar uma obras apenas quando a anterior já estiver concluída.

 

Edição: 1881

Comentários

Ab Souza
17/12/2018 07:40
A nossa guarda de trânsito tem muito pouca empatia, educação para alguns é palavra que não existe em seus dicionários.
Tenho muito receio que enfiem de goela abaixo a história do Binário. As reuniões em 2017 foram tensas, o leitor DIOGO está certo, não podemos esquecer deste projeto. Eles só não fizeram as mudanças na calada do dia 26/12/17 porque o povo se fez ouvido.
Mudanças trazem transtornos, mas tendem a dar resultado.
Eu sou leigo no assunto, prefiro acreditar que as obras estão sendo feitas todas juntas por que os recursos foram liberados agora. Eu também concordo com falta de planejamento. Se questionado os órgãos ditos competentes farão um belo jogo de ping pong.
RAFAEL
14/12/2018 16:08
É uma vergonha o transito de Gaspar.

O que a guarda de transito da cidade sabe fazer além de ficar aplicando multas em cruzamentos e servindo de carro de apoio para caminhão de papai noel??

Nada fazem. Só sabem tratar o povo com arrogância por estarem amparados por uma farda e um cargo público.

Administração, prefeito e vice, vereadores...estão cavando suas própias covas.
Marcio
14/12/2018 08:42
Moro no bairro Gaspar Grande, e realmente está bastante difícil. O mais complicado foi a falta de planejamento para alternativas às ruas fechadas, principalmente as mencionadas na reportagem. Basicamente, temos apenas uma saída/entrada para o bairro: aquela paralela à Círculo. E para chegar lá, todo este trânsito é jogado para a avenida das comunidades/rod. Jorge Lacerda. No mais, deveriam fazer um rodízio para proibir a circulação de caminhões no período de pico; liberar uma mão na Leopoldo Schramm, na coloninha para a entrada de veículos, evitando passar pela círculo, com o monitoramento de guardas de trânsito (que já estão lá); asfaltar o restante da rua em frente ao fazenda, para que se torne uma saída/entrada para os moradores dessa região. Por isso, não basta interditar ruas para fazer obras - que é benéfico -, mas é preciso ter alternativas para o trânsito modificado durante o período. Isso não foi feito.
Guilherme
14/12/2018 08:34
No meu ponto de vista acredito que as obras são necessárias e devem ter um resultado positivo na circulação de veículos em nossa cidade.
Claro que nesse momento o trânsito ficou caótico com o fechamento da Rua Leopoldo Alberto Schramm e da Rua Frei Solano ao mesmo tempo, muitos de nós Gasparenses que utilizamos essas rotas ficamos sem alternativas. O Trânsito se concentrou na Avenida das Comunidades e na Dr Nereu Ramos, esse último mais intenso e também na Rua José Honorato Muller e José Eberhardt que da acesso ao Gaspar Grande.
Com essas mudanças no trânsito a prefeitura precisa ligar o alerta na Rua José Eberhardt porque essa rua é utilizada como rota alternativa quando a Rua Prefeito Leopoldo Schramm está congestionada, na Rua José Eberhardt os motoristas estão trafegando em alta velocidade pelo fato de não ter travessa elevada.
Essas vias utilizadas como rotas alternativas pelos motoristas precisam estar sinalizadas e também estruturadas tanto para os veículos automotores quanto para os pedestres que ali trafegam.
Outra via que está pedindo socorro é a Anfilóquio Nunes Pires, então vamos crescer para os interiores, mas não se esqueçam dessas áreas de muito maior movimento, o interior precisa se livrar da poeira, mas nessas áreas de maior circulação a manutenção das vias é urgente e primordial.

Por favor, secretaria de planejamento e prefeito Kleber, vamos deixar os pedidos dos amigos para atender depois lá no final do mandato e vamos focar nessa área central porque ela está pedindo socorro!
rodrigo
14/12/2018 07:21
não da bola pra torcida, não votei para esta administração, mas temos que concorda que estão trabalhando, só não esqueçãm do SANTA TEREZINHA pois estamos abandonados a 12 anos
Fábioo Venhorst
14/12/2018 07:06
Tão inexpressivo é o tal (des)governo(?) atual do município, salvo na seara do absurdo... custo a crer que ainda teimam na prepóstera idéia de passar o fluxo de trânsito pelo (ex)Beco, uma rua fundamentalmente residencial e mal servida de passeios para pedestres. Vale ainda citar a enorme de quantidade de curvas e "quebradas" do proposto trajeto. Só pode ser piada(humor negro) que estão a fazer com os residentes das localidades afetadas, do povo todo, enfim.

Aliás, por falar no (ex)Beco, fechar completamente vias para obras em pleno dezembro quando o movimento da cidade é maior devido aos agitos de fim de ano, é coisa sem noção. Que as obras fossem então realizadas em janeiro, quando a cidade está mais tranquila.
Daniel
14/12/2018 06:41
Jean! Zuchi não fez nada para o transito??? Você é condicionado ou tem deficiência visual cara!! Sobre as obras de hoje é de estrema importância e de urgência pois em breve quando chegarmos a 100 mil habitantes o transito de Gaspar vai travar, mais, concordo que faltou um planejamento...
Gabriély
14/12/2018 00:49
Infelizmente esta uma merda esse trânsito, tiraram a rotatória que avia em frente ao posto e ao mercado top e fizeram mão única oque já era demorado para fazer o retorno ficou pior para nós moradores do bairro São Pedro erra só ter colocado um cemaforo que já tirava o caos. As ruas no gasparinho fechadas a população tendo que fazer uma volta enorme poraue não fizeram uma rua de cada vez comcluisem uma obra primeiro para depois início outra sem total planejamento. E nós que temos filhos horário escolar oque fazíamos em 15 a 20 minutos hoje 1 hora e meia do trageto bairro sete ao bairro São Pedro ainda neste calor mesmo com o ar condicionado e horrível para nos adultos imagine para uma criança.
Se pra mim é muito complicado estressante imagina as pessoas que moram em outros bairros.
Na frente da linha círculo deveria ter uma passarela, e na frente da padaria pão do lar também pós o problema é ali que para tudo quem anda de carro e fãs esse trecho todos os dias bem sab não adianta nada jogar o trancito para o gasparinho e só mais um desviou sem vundamento igual este que foi feito em frete ao super mercado mocam rede top
EDEGAR PELENTIR
13/12/2018 23:59
O problema se agrava,na rua Anfiloquio nunes Pires tanto pra entrar ou sair da rua Henrique Deschamps um verdadeiro transito infernal.Aconteceu varios acidente. Precisa urgente um trevo alemao, so assim ameniza a situaçao.
João Paulo dos Santos
13/12/2018 21:46
Embora todas Reclamações e sugestões que ja foram levantadas, pergunto onde está o Ditran nos principais gargalos da cidade?
Diogo
13/12/2018 20:42
ATENÇÃO MORADORES DE TODA GASPAR, ESPECIALMENTE: COLONINHA, GASPAR GRANDE E GASPARINHO. A PMG VAI QUERER ENFIAR TODO O TRANSITO DO VALE NO BECO.
TEMOS QUE NOS UNIR.
Concordo que tem que ser feito algo, todavia pensado. Remendos não. Interessante a mudança, mas a minha impressão é que as filas só mudaram de lugar. Enfim se não houver o Contorno do Vale, vai ser sempre este caos. Para abrir novas ruas no centro, só com desapropriações caras. Cidades do muro inteiro fizeram anéis viários por fora da cidade. O que acontece em Gaspar? Quem manda na cidade não quer que haja expansão para outras áreas? Medo do valor do aluguel cair?
Roberto Rosa
13/12/2018 19:21
A secretaria de obras do município , não sabe o que significa a palavra planejamento.
Fechar as duas saídas do Gasparinho para o Gaspar grande , desviando esse trânsito pelo centro eles esperavam o que ?
Que a população parasse suas vidas até às obras acabarem ?
Prefeito incompetente , secretários inoperantes , guarda de trânsito que não orienta o trânsito só multa.
O resultado é esse, uma cidade que virou um canteiro de obras .
Obras que deveriam elevar a moral do incompetente com a população , está terminando de enterrar esse inútil.
Odilon Luiz Ascoli
13/12/2018 19:20
Mudanças são necessárias. Na minha opinião acertaram, mas faltou planejamento. Não deviam fazer tudo numa vez, tinha que haver alternativa. Sempre alguém vai se achar prejudicado mas o que importa é que melhore para a maioria.
Nelson
13/12/2018 18:52
Não melhorou em nada, só piorou, o maior problema desse trânsito infernal é as duas faixas de pedestres, uma na frente da padaria Pão de mel e a outra na Circulo, tirem a faixa em frente a Pão de mel e fazem uma passarela na Circulo, nos dia de hj, é inadmissível que temos que parar e ficar na fila durante uns 10 minutos esperando que os funcionários da Circulo atravessem a faixa na saida dos seus horários, está mais que na hora de a prefeitura e a empresa Circulo se unirem e dar um jeito nisso, outra coisa, não se acha um guarda de trânsito para ajudar, quando raramente tem um, eles ficam num canto só olhando, comendo moscas, ta louco meu, agora vem verão, e o transito aumenta devido o pessoal irem para as praias, não adianta pensarem que os de fora que se danem e esperem nas filas, os Gasparenses sofrem juntos, ja pagamos pesados impostos e essa corja não fazem nada, o asfalto desde o João dos Santos até Blumenau, está um caos, porque não devolvem a concessão ao estado? não né, ai vão ficar sem o dinheiro das multas nas lombadas eletrônicas, bando de safados, só pensam e arrecadar e o povo que se exploda, acorda Gaspar.
jean
13/12/2018 18:23
acho engraçado que o ex prefeitinho celso zuchi esteve 12 anos no poder e nao fez absolutamente nada no transito de Gaspar, agora ta ai o resultado, filas e mais filas, tendo que resolver a nova administraçao todos os problemas.

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.