Lista telefônica

Obra inacabada causa transtornos para moradores de Ilhota - Jornal Cruzeiro do Vale

Obra inacabada causa transtornos para moradores de Ilhota

06/07/2018

Lajotas empilhadas, buracos extensos, restos de construção civil, bocas de lobo entupidas e grande acúmulo de água. A desordem se tornou a marca da rua Pedro Gonçalves, no Centro de Ilhota. Situada no Loteamento Primavera, a via se encontra nessas condições há aproximadamente quatro meses, quando a prefeitura municipal resolveu refazer a pavimentação da via. Porém, o resultado não saiu conforme o planejado.

A moradora Silvia Antonia Ferreira descreve como os problemas se agravaram. “Aqui, havia grande fluxo de caminhões pesados e isso fez com que as lajotas corressem. Então, a prefeitura veio consertar, mas só piorou. Uma equipe de trabalhadores retirou as lajotas num dia e no outro choveu. Ficou um lodo e tiveram que esperar secar para continuar, mas até agora, nada”, conta.

Ela afirma que a estrutura da rua está prejudicando o tráfego de veículos, atrapalhando a comunidade e causando insegurança aos pedestres. “Em alguns trechos, as lajotas estão quase no meio da estrada. Além disso, por conta das obras, as calçadas estão cheias de barro. Ou seja: pedestres e carros têm que dividir espaço. É um perigo para as crianças que descem do ônibus depois da escola e quase caem nos buracos inundados”.

O descaso ressaltado por Silvia é também citado pela moradora Julye da Silva Castellain. “Faz meses que a prefeitura não dá satisfação. Acho até que retornaram aos serviços, mas faltou material e pararam de novo. Os moradores chegaram até a ficar sem colocar o carro na garagem de casa, pois as entradas das residências foram obstruídas. Nós mesmos tivemos que dar um jeito nesse problema”, diz.

Prefeitura não se pronunciou

Até às 14h de quinta-feira, 5 de julho, a reportagem do Cruzeiro do Vale não obteve respostas da Prefeitura Municipal de Ilhota sobre a situação da rua. O secretário de Obras, Viland Bork, estava ausente e funcionários do setor afirmaram que ele é única pessoa que pode falar sobre o assunto com propriedade.

A Procuradoria Geral do município, representada por Luis Fernando Melcher e Maba, não passou informações a respeito da situação. Na secretaria de Planejamento não havia ninguém que soubesse do problema. A Assessoria de Imprensa do governo não se pronunciou sobre o assunto e informou que o prefeito, Erico de Oliveira, estava em reunião.

Bootstrap Slider

 

Edição 1858

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.