Pesquisa aponta que maioria dos brasileiros quer juntar dinheiro e sair do vermelho em 2019 - Jornal Cruzeiro do Vale

Pesquisa aponta que maioria dos brasileiros quer juntar dinheiro e sair do vermelho em 2019

07/01/2019
Pesquisa aponta que maioria dos brasileiros quer juntar dinheiro e sair do vermelho em 2019

2019 iniciou há poucos dias e a maioria dos Brasileiros começou o novo ano com o mesmo objetivo: juntar dinheiro e sair do vermelho. Isso é o que aponta uma pesquisa feita pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo serviço de Proteção ao Crédito (PC Brasil). Dados do levantamento mostram que 51% dos entrevistados querem guardar dinheiro e que 37% pretendem quitar dívidas.

Ainda segundo dados do levantamento, sete em cada dez entrevistados (72%) estão otimistas com o cenário econômico do país para este ano e acreditam que a vida financeira será melhor. Apenas 8% acham que a situação vai piorar e 6% acreditam que nada vai mudar. Aqueles que apontaram 2019 como um ano de problemas financeiros pretendem, entre outras opções, comprar menos (55%) e substituir marcas que já consomem por produtos mais baratos (23%).

Reflexos da crise em 2019

As metas financeiras de 58% dos entrevistados serão reorganizadas porque eles acreditam que os reflexos da crise ainda vão impactar o dia a dia em 2019. 26% das pessoas que responderam aos questionários afirmam que não acreditam que a crise vai refletir neste ano.

Nesse contexto, muitos consumidores que acreditam sentir os reflexos da crise em 2019 pretendem tomar atitudes para evitar tais efeitos no cotidiano, como organizar ou controlar mais as contas da casa (51%), pesquisar mais os preços (50%), aumentar a renda com trabalho extra e bicos (44%) e evitar o uso do cartão de crédito (44%).

Quanto aos principais temores para a vida financeira em 2019, destacam-se: não conseguir pagar as contas (61%), não guardar dinheiro (45%), abrir mão de determinados confortos no dia a dia (34%), não obter um emprego (28%) e perder o emprego (20%).

Cortes no orçamento em 2018

Se 2019 começa com boas expectativas para a economia e para a vida financeira dos brasileiros, o ano que passou não deixou somente boas lembranças: para 40% dos entrevistados a economia piorou em 2018, se comparada a 2017. Em contrapartida, para 38% não piorou ou melhorou. Já 19% acredita que melhorou.

Além disso, quatro em cada dez (40%) consumidores consideram que a situação financeira pessoal permaneceu do mesmo jeito na comparação com 2017 e 34% disseram que piorou e 24% que melhorou.


Metodologia

Foram entrevistadas 702 pessoas, entre 27 de novembro e 10 de dezembro de 2018, de ambos os sexos e acima de 18 anos, de todas as classes sociais, em todas as regiões brasileiras. A margem de erro é de 3,7 pontos percentuais para um intervalo de confiança a 95%.

 

 

Edição 1883
 

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.