Prefeitura de Gaspar libera novo desvio de trecho interditado após deslizamento de terra - Jornal Cruzeiro do Vale

Prefeitura de Gaspar libera novo desvio de trecho interditado após deslizamento de terra

20/06/2019
Prefeitura de Gaspar libera novo desvio de trecho interditado após deslizamento de terra

O prazo dos engenheiros da prefeitura de Gaspar foram antecipados em 24h e no final da tarde desta quinta-feira, dia 20 de junho, aconteceu a liberação de um novo desvio do trecho interditado após deslizamento de terra. Ele tem aproximadamente 1,4km e compreende as ruas Paulo Evaldo Gaertner, José Casas, Paulo Bailer e Olga Bohn, além de terrenos particulares.

O novo desvio está liberado para carros, veículos de emergência e ônibus. A recomendação é de que os motoristas trafeguem com cautela por se tratar de uma via emergencial e temporária.

Para motoristas de veículos com mais de cinco toneladas, como caminhões, a recomendação continua sendo a de utilizar a BR-470.

Entenda o caso

Às 11h desta terça-feira, dia 18 de junho, um deslizamento de terra deixou a rua Nereu Ramos, às margens do rio, em frente à Igreja Assembleia de Deus, em meia pista. Com o desbarrancamento, o asfalto cedeu e a erosão se alastrou, no decorrer do dia, por todo o acostamento.

Defesa Civil, Diretoria de Trânsito e Secretaria de Obras foram acionadas e, num primeiro momento, a medida foi de deixar o trânsito em meia pista: quem seguia de Gaspar para Blumenau transitava na pista contrária e quem fazia o sentido inverso utilizava o acostamento.

Às 13h, a passagem foi interrompida para veículos com mais de cinco toneladas. No final do dia, a prefeitura de Gaspar informou o fechamento total da via que liga Gaspar a Blumenau, entre as ruas Nereu Ramos e Anfilóquio Nunes Pires. Inicialmente, motoristas de veículos com menos de cinco toneladas tiveram a recomendação de desviar o caminho pela Águas Negras, em um trecho de aproximadamente 10km. A secretaria de Obras iniciou na quarta-feira a abertura de um novo desvio, com prazo de conclusão de 48h. O desvio foi liberado antes do prazo estipulado.

 

 

Edição 1906
 

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.