Quartel de Gaspar recebe nome de bombeiro vítima de acidente - Jornal Cruzeiro do Vale

Quartel de Gaspar recebe nome de bombeiro vítima de acidente

12/06/2019
Quartel de Gaspar recebe nome de bombeiro vítima de acidente

Desde a tarde de terça-feira, dia 11 de junho, o quartel do Corpo de Bombeiros de Gaspar se chama, oficialmente, ‘Soldado Bombeiro Militar Maurício da Silva Valls’. O ato de nomeação aconteceu durante cerimônia marcada por muita emoção e lembranças do jovem que perdeu a vida no exercício da profissão.

A mudança no nome foi anunciada em novembro de 2018, após a Assembleia Legislativa de Santa Catarina aprovar a nova denominação do quartel. O Projeto de Lei 0112.8/2018, de autoria do deputado Estadual Luiz Fernando Cardoso, mais conhecido como Vampiro, entrou em vigor no dia 22 de novembro do ano passado.

Durante a solenidade, o comandante do Corpo de Bombeiros de Gaspar, tenente Douglas Machado, falou sobre a importância dessa homenagem. “Este momento é muito especial. Sabemos que todos os dias estamos sujeitos ao risco e, mesmo assim, não deixamos de fazer o nosso trabalho. Essa homenagem nos motiva mais ainda”.

A cerimônia foi acompanhada de perto pela mãe do soldado Valls, Bernadete Terezinha da Silva; e a noiva na época, Sara Funke, e amigos. “Agradeço a forma com que meu filho foi acolhido em Gaspar. O quartel me traz muitas lembranças boas e muita saudade. Agradeço todo esse reconhecimento”, disse a mãe.

Lembre o caso

O Bombeiro Militar Maurício da Silva Valls faleceu aos 25 anos, após se envolver em um acidente de trânsito a caminho do atendimento a uma ocorrência em Gaspar. No dia 11 de setembro de 2014, ele seguia na ambulância com outros dois bombeiros quando, ao fazer o retorno na BR-470, nas proximidades da entrada do bairro Arraial, teve o veículo atingido por uma carreta.

Valls era o motorista e ficou preso às ferragens. No momento do socorro, ele já estava inconsciente e foi encaminhado em estado grave à Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Isabel, em Blumenau. Conforme o boletim médico divulgado na época, ele respirava com auxílio de aparelhos e tinha suspeita de traumatismo cranioencefálico e politraumatizado. Após dois dias de coma, na manhã do dia 13 de setembro, o Corpo de Bombeiros informou a morte cerebral do soldado.

Os outros dois bombeiros que estavam na ambulância também foram encaminhados ao hospital com fratura na perna e traumatismo craniano, mas receberam alta no dia seguinte. O motorista da carreta não se feriu.


 

Quem era Maurício Valls

Natural da cidade de Santo Ângelo, no Rio Grande do Sul, Maurício Valls atuava há dois anos em Gaspar. Na época do acidente, ele tinha apenas 25 anos e era noivo de Sara Funke.

Sempre pensando em fazer o bem, Valls era doador de órgão. Após o seu falecimento, o coração do soldado foi doado para o agricultor aposentado Jair Inácio Costa, na época com 62 anos, morador de Rodeio, que sofria há 24 anos de um grave problema no coração e precisava de um transplante para continuar a viver.

Com a doação do bombeiro, o agricultor viveu por mais nove meses, já que em junho de 2015 acabou falecendo após sofrer uma parada cardiorrespiratória. Além do coração, foram doados também o fígado, rins e córneas.

Despedida do bombeiro

Em meio a muita emoção e lágrimas, o corpo de Valls foi levado pela aeronave Arcanjo 2 para sua cidade natal, no Rio Grande do Sul, para o sepultamento. A chegada ao aeroporto Quero-Quero, em Blumenau, foi feita através de uma carreata formada por viaturas do Corpo de Bombeiros de todo o Vale do Itajaí, Samu, Polícia Civil e Polícia Militar.

Já no Rio Grande do Sul, familiares e amigos prestaram as últimas homenagens ao bombeiro. O soldado foi sepultado no Cemitério Municipal de Santo Ângelo, no Rio Grande do Sul. Toque de cornetas, salva de tiros e um minuto de silêncio marcaram o emocionante momento. Valls foi conduzido até o cemitério pelo Caminhão do Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Sul e enterrado com honras militares. Durante as homenagens, foi entregue a noiva do bombeiro um capacete e a bandeira de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.

 

 

Edição 1905

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.