Lista telefônica

Corpo é encontrado no rio Tâmisa durante busca por vítima francesa do atentado de Londres - Jornal Cruzeiro do Vale

Corpo é encontrado no rio Tâmisa durante busca por vítima francesa do atentado de Londres

07/06/2017
Corpo é encontrado no rio Tâmisa durante busca por vítima francesa do atentado de Londres

A polícia britânica informou nesta quarta-feira (7) que encontrou um corpo no rio Tâmisa, a dois quilômetros do local do atentado de sábado (3) em Londres, quando procurava o francês Xavier Thomas, desaparecido desde o ataque.
De acordo com a Polícia Metropolitana de Londres, o número de mortos pelo foi elevado para oito.

"A identificação formal ainda não aconteceu, mas a família de Thomas foi informada sobre a descoberta de um corpo", afirma a polícia em um comunicado.

Testemunhas afirmam que ele pode ter caido no rio Tâmisa depois de ter sido atingido pela van, que atropleou pedestres na London Bridge, cartão-postal da cidade. Quarenta e oito pessoas ficaram feridas no ataque, das quais 29 seguem internadas, dez em estado crítico.

O presidente francês Emmanuel Macron confirmou que três franceses foram mortos no atentado. "Estamos pagando um preço muito alto por esses ataques", afirmou. Veja o que se sabe sobre as vítimas e os desaparecidos.

O jornal Le Parisien identificou o segundo francês a morrer no ataque como Sebastien Belanger, de 36 anos, enquanto a outra vítima francesa é Alexandre Pigeard, de 27 anos.

Buscas

Na Espanha, o ministro do Interior, Juan Ignacio Zoido, classificou de "desumana" a situação vivida pelos parentes de Ignacio Echeverría, o espanhol desaparecido após o atentado, pela lentidão no processo de identificação.

Ignacio Echeverría, de 39 anos e funcionário do departamento de combate à lavagem de dinheiro do banco HSBC em Londres, passeava com amigos quando presenciou os ataques de sábado à noite.

De acordo com amigos, o espanhol intercedeu e ficou entre um dos autores do ataque, armado com facas, e uma mulher que estava sendo agredida.

A última vez que foi visto, Echeverría estava no chão, próximo do Borough Market.

Como o nome dele não aparece na lista de 48 feridos, a família teme que ele tenha falecido no atentado.

Prisão

Também nesta quarta-feira, a polícia deteve um homem de 30 anos como parte da investigação do atentado. Ele é a 14ª pessoa a ser presa sob suspeita de colaborar com o ataque. Entre os detidos, 12 já foram liberados.

Ele foi detido em Ilford, bairro da zona leste de Londres, próximo a Barking, onde viviam dois dos três autores do atentado reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI).

 

Fonte G1

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.