Lista telefônica

Venezuela reabre fronteira com o Brasil para pedestres - Jornal Cruzeiro do Vale

Venezuela reabre fronteira com o Brasil para pedestres

21/12/2016
Venezuela reabre fronteira com o Brasil para pedestres

Após sete dias de bloqueio, a Venezuela reabriu no início da tarde desta terça-feira (20) a fronteira com o Brasil para o trânsito de pedestres, afirma o Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty).

O ponto de acesso entre os dois países estava fechado até 2 janeiro de 2017 por ordem do presidente Nicolás Maduro.

Conforme o Itamaraty, os brasileiros queiram cruzar a fronteira em seus veículos devem procurar o vice-consulado em Santa Elena de Uairén para incluir, até às 13h (hora local na Venezuela), os nomes em uma lista a ser entregue às autoridades venezuelanas de fronteira.

Devido ao fechamento do acesso, feito no dia 13 deste mês, centenas de pessoas estavam atravessando a fronteira a pé por rotas clandestinas.

Na segunda (19), o Itamaraty anunciou a abertura diária da fronteira só para brasileiros que estavam retidos no país. Para cruzar a fronteira, no entanto, os brasileiros que estivessem na Venezuela teriam de procurar o consulado e pedir a inclusão dos nomes em uma lista diária.

No domingo (11), vice-consulado do Brasil em Santa Elena de Uairén estimou que quase 100 brasileiros estavm tentando sair do país pela fronteira com Roraima.

Travessias clandestinas

Com o bloqueio da estrada que liga o Brasil a Venezuela, centenas de pessoas estavam cruzado a fronteira a pé de forma clandestina.

A rota ilegal entre o Brasil e Venezuela era chamada de ´caminho verde´, porque é por dentro da mata.

Brasileiros e venezuelanos em busca de comida e remédios faziam o trajeto tanto para sair do país quanto para voltar levando mantimentos. A travessia clandestina entre os dois países levava entre 10 e 20 minutos.

Fronteira fechada

No dia 13, Maduro decretou que as fronteiras da Venezuela com o Brasil e com a Colômbia fossem fechadas. Na quinta (15), o presidente prorrogou a decisão por mais 72h e no sábado anunciou que a medida irá valer até o dia 2 de janeiro.
Segundo o líder chavista, a Venezuela está sendo vítima de um "ataque econômico" contra sua moeda. O fechamento visa combater as "máfias" que entram no país para desestabilizar a economia da Venezuela.

Maduro também decidiu estender a vigência da nota de 100 bolívares, que, como anunciara o governo no domingo passado, deveria ser retirada de circulação na última quinta.

O fechamento das passagens fronteiriças foi estabelecido, ainda de acordo com a visão de Maduro, justamente para evitar que as notas de 100 que tinham sido tiradas do país por grupos ilegais voltassem a circular.

 

Fonte G1

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.