Estado abre diálogo com indígenas para preservação dos povos e das tradições - Jornal Cruzeiro do Vale

Estado abre diálogo com indígenas para preservação dos povos e das tradições

29/04/2019
Estado abre diálogo com indígenas para preservação dos povos e das tradições

O Governo de Santa Catarina voltou a buscar uma aproximação com os povos indígenas que habitam diversas regiões do estado. O governador Carlos Moisés recebeu, na tarde desta sexta-feira, 26, lideranças de oito comunidades e procuradores do Ministério Público Federal (MPF) para tratar de assuntos como terras, educação, saúde e segurança nas aldeias. A reunião ocorreu na Casa d’Agronômica, em Florianópolis.

Moisés assegurou que, a partir de agora, o Governo manterá um diálogo permanente com o MPF e os povos indígenas. “Tudo o que o Estado puder fazer para garantir o bem-estar, conservar a cultura, proteger o índio em Santa Catarina e suas tradições, nós vamos fazer. Mesmo em situações que não sejam de competência do Estado, faremos a intermediação com a União. Vamos analisar de forma técnica, sem ideologia, tudo o que precisa ser feito”, afirmou o governador.

A procuradora da República Analúcia de Andrade Hartmann considerou positivo o encontro e a disposição do Governo do Estado em tentar resolver os pleitos de forma amistosa. “Fazia muitos anos que um governador não recebia as comunidades indígenas. Infelizmente, as questões sempre foram tratadas judicialmente, e não pelo diálogo. Por isso esse encontro é histórico. Há várias questões que agora podemos discutir de forma aberta e transparente”, avaliou Analúcia.

O MPF esteve representado também pelos procuradores Anderson Lodetti (Caçador), Lucyana Pepe (Blumenau) e Carlos Humberto Prola (Chapecó).

Encaminhamento da reunião

Presente na reunião, a secretária de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST), Maria Elisa De Caro, ficará responsável por liderar a atuação do Governo quanto às questões indígenas. A SST coordenará as ações, que também vão abranger outras secretarias e órgãos, conforme a necessidade. “O diálogo sempre traz informação, e as informações mais corretas nos ajudam a viabilizar as demandas. Algumas delas são complexas, mas há outras que podemos resolver dentro do Governo do Estado. Estas nós podemos e devemos realizar”, reforçou Maria Elisa.

A líder da terra indígena do Morro dos Cavalos, Eunice Antunes, saiu da reunião satisfeita com os encaminhamentos e se mostrou otimista quanto à nova abordagem às questões indígenas. “Há muito tempo esperávamos um diálogo com o governador. Foi a primeira vez que vi essa recepção. Queremos que o governo cumpra com o seu papel em respeito aos nossos direitos”, afirmou.

Outros líderes indígenas também participaram da reunião: Hyral Moreira (Terra Indígena M'Biguaçu, de Biguaçu), David Timóteo Martins (Terra Indígena Morro da Palha, de Biguaçu), Adenílson Moreira (Terra Indígena Tarumã, de Araquari e Balneário Barra do Sul), Idalino Fernandes (Terra Indígena Toldo Chimbangue, de Chapecó), Marcos Mariano Moraes (Terra Indígena Guarani de Araçaí, de Cunha Porã e Saudades), Vugce Camlém (Terra Indígena La-Klano, de Ibirama) e Teófilo Gonçalves (Terra Indígena Morro dos Cavalos, de Palhoça).

 

Fonte: Governo de Santa Catarina 

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.