Lista telefônica

Artigos - Jornal Cruzeiro do Vale

A caverna, o fósforo e o empreendedor

Por Alberto Júnior, fundador do Grupo Life Brasil S.A

 

Imagine que você está no fundo de uma caverna e tem uma caixa de fósforo. Seu objetivo é sair dela. Só que é tão escura que você não tem condições de ir correndo, pois não sabe a melhor alternativa de trajeto para a saída. Mas, qual é a opção? Acender um fósforo de cada vez e ir caminhando rumo ao seu sucesso e a sua conquista que, no caso, é a saída.

E o que eu quero dizer com isso para você? Qual é a analogia que crio com o empreendedor? Bem, tudo é conquistado com o tempo, passo a passo, de uma forma constante, permanente e consistente. O empreendedor em si sabe que ele é um abre estrada de uma maneira forte. Eu já havia falado que nós temos o empreendedor que abre estrada e o empreendedor que pavimenta. Porém, o empreendedor “abre estrada” é aquele que vai atropelando tudo, vai jogando para trás e tem alguém que possa dar suporte. Este certamente vai estar à frente do empreendedor que pavimenta.

Mas, eu quero que você pense que não adianta criar uma coisa hoje e esperar que amanhã o seu sucesso seja alcançado. O empreendedorismo, o resultado do sonho do empreendedor, é formado por um passo de cada vez. A sua história, conquista e reputação é construída ao longo do tempo, de acordo com as atitudes e os resultados que formam a sua experiência. Isso quer dizer que quanto mais conhecimento tiver na sua trajetória, mais autoridade acaba tendo e, consequentemente, reconhecido será.

E quando constrói essa história toda, certamente vai ser visto, lembrado e recomendado. Porque quem indica não garante, quem recomenda, sim. O empreendedor vive nessa caverna todos os dias. Ele sabe que tem que construir passo a passo a sua vitória para que, ao final, ele possa levantar e dizer “eu consegui, meu sucesso foi construído”. E ele acaba sendo, em grande parte, um êxito constante, coerente e consistente.

Como diz um grande amigo, um grande profissional, que é personal branding e trabalha com marcas, Arthur Bender, e também autor do livro Personal branding, que eu lhe indico: “a personalidade é a história da marca”. Não esqueça dessa dica! Crie essa análise da caverna, do fósforo e do empreendedor, pois você precisa riscar um fósforo de cada vez, dar um passo por vez, na construção do seu sucesso.

 

Edição: 1876

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.
 

Artigos

Depois de uma crise política que abateu o produto interno bruto para valores negativos, Brasil está agora numa fase de recuperação económica. A queda financeira afetou diversas famílias em inúmeras formas, mas o país encontra-se finalmente em ascensão e em uma boa posição para proporcionar melhores condições à população brasileira. 

No fim do ano, todos nós costumamos parar para fazer um “balanço” e tentar entender se cumprimos as nossas metas.

Para gerar excelentes resultados, a liderança precisa de qualidade, que nada mais é que uma filosofia de como gerenciar a sua equipe para criar um ambiente mais produtivo e estimular os colaboradores a trabalharem com entusiasmo e engajamento em direção a objetivos comuns.

Os rumos da economia brasileira em 2016 não foram dos melhores. Por isso, depositamos tanta confiança no ano que estava por vir. 

Ao longo da sua história, Brusque sempre foi um dos municípios dos mais progressistas e admirados do Médio Vale do Itajaí, graças ao espírito ordeiro e trabalhador dos seus filhos.

A título ilustrativo de razão para que seja implantada no país a pena de morte ou de prisão perpétua, leiam abaixo, e tirem as suas conclusões, a notícia de jornal abordando monstruoso crime ocorrido no Conjunto de Maioba, município de Paço do Lumiar, no Maranhão.

O Dia das Nações Unidas ou Dia da ONU, comemorado em 24 de outubro, surgiu com a entrada em vigor da Carta das Nações Unidas, acordo iniciado com a proposta de promover a cooperação internacional entre os países.

É fato repetitivo o questionamento sobre a qualidade do voto popular. O eleitor é em geral despreparado politicamente para exercer esse direito cívico.

Tudo indica que a Economia brasileira começa a se movimentar com mais fluidez e dinamismo depois de um período de forte contração, uma vez que os consumidores haviam passado um grande período selecionando muito intensamente os seus consumos e gastos pessoais.