• Janeiro

Vitrine Literária - Jornal Cruzeiro do Vale

O silêncio da alma

17/01/2020

O céu escurece
Nuvens negras se aproximam
O interior se torna triste
Porque na alma se faz um silêncio profundo.

Passos se agigantam
Olhos entristecidos
Apenas perambulam o olhar
Num algo desconhecido.

Sombras que se vão
Que se tornam novamente sombras
Na vida dos que buscam viver
No silêncio de sua alma.

 

Edição 1934

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.