Lista telefônica

Artigos - Jornal Cruzeiro do Vale

Pele bronzeada e saúde: uma combinação impossível

13/01/2017 08:56
Por Annia Cordeiro Lourenço

Pele bronzeada é sinônimo de pele queimada pelo sol, ou seja, danificada pela exposição solar e suscetível a envelhecimento precoce, manchas e, até mesmo, câncer. Sol estimula a produção de enzimas destruidoras do colágeno, o que acelera o processo de envelhecimento. Além disso, os raios levam também à mutação do DNA, o que pode causar o câncer de pele.

Sendo assim, se bronzear é totalmente contraindicado, mesmo que seja usando protetor solar. Não é possível pegar uma cor usando filtro solar adequadamente. Se a pele ficar morena significa que houve queimadura, ou seja, a proteção não foi efetiva e a pessoa está suscetível a todos os riscos que a exposição solar sem proteção traz – tanto para o momento quanto para o futuro.

Por mais que a nossa cultura valorize o bronzeado, é preciso priorizar a saúde. Não é possível proteger a pele dos danos causados pelos raios solares e, ao mesmo tempo, ficar com a pele morena. Levando em consideração os riscos que o sol representa, a minha recomendação é que cada um a mantenha seu próprio tom de pele. Além do envelhecimento precoce e do risco do câncer de pele, a exposição ao sol sem proteção pode provocar manchas em todo o corpo.

Há alguns anos, a ANVISA proibiu o uso de camas de bronzeamento artificial devido aos riscos de câncer de pele. Eles podem ser ainda mais prejudiciais à pele do que a própria exposição ao sol sem proteção. Ele aumenta – e muito – os riscos do desenvolvimento de câncer de pele.

Uma opção que é bastante utilizada são os autobronzeadores, cosméticos que promovem uma oxidação da camada de pele morta, o que resulta em uma cor semelhante ao do bronzeado. Apesar de não penetrar nas camadas mais profundas da pele e não estimular a produção de melanina, estudos recentes mostram efeitos colaterais do uso desses produtos.

Descobriu-se que os autobronzeadores, quando usados com muita frequência, também envelhecem a pele – mas menos que a exposição solar –, pois estimulam uma reação química chamada de glicação, que está relacionada ao processo de envelhecimento. O mesmo aplica-se aos bronzeamentos a jato, já que são usadas substâncias semelhantes para escurecer a pele.

Entre as opções disponíveis no mercado, as formas mais segura de escurecer a pele são as pílulas de caroteno, que uniformizam o tom da pele com uma sensação de bronzeado. Ele protege contra a penetração dos raios solares, impedindo parte da ação deles. Entretanto, esses produtos não substituem o protetor solar.

Existe uma cápsula disponível no mercado que tem efeito antioxidante e que age como um filtro solar “de tomar”. Entretanto, deve ser utilizada com a orientação de um especialista.

Acima de tudo, o mais importante é cuidar da saúde da pele. Desejar ter uma cor sem pensar nos riscos para o futuro é imprudente. A Organização Mundial de Saúde estima que em 2030 existirá 27 milhões de novos casos de câncer. Não faça parte desta estatística.

 

Edição 1783
 

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.
 

Artigos

Ficamos estarrecidos, embora não surpresos, ao concluir, no Decomtec (Departamento de Competitividade e Tecnologia da Fiesp), estudo sobre os custos econômicos da corrupção e as propostas para o combate a essa erva daninha. Traçaram-se dois cenários. 

A Comissão Pró-Fórum retornou satisfeita de Florianópolis, depois da reunião que teve na última quinta-feira, com o presidente do Tribunal de Justiça, Desembargador José Antônio Torres Marques e com o seu principal assessor, Dr. Carlos Roberto da Silva. 

Os  índices de sobrepeso e obesidade no mundo estão cada vez mais altos. No Brasil, quase metade da população está acima do peso ideal. Entre as principais razões estão o sedentarismo, os hábitos alimentares incorretos e o estresse. 

O Brasil tem capacidade de gerar 37 milhões de megawatts de energia por meio do biometano, um gás que pode ser obtido a partir da degradação de materiais orgânicos presentes em resíduos que não serão mais utilizados (lixo).

O próximo dia 16 de julho assinala os 60 anos do falecimento de Carlos Barbosa Fontes, ocorrido em 1956. Carlito Fontes, como era mais conhecido, nasceu em Gaspar no dia 2 de fevereiro de 1919, filho de Eurico da Silva Fontes, natural de Itajaí, e de Hilda Barbosa Fontes, nascida em Florianópolis. 

É muito comum identificarmos crianças que fazem cara feia quando oferecemos frutas a elas. As frutas, como é consenso, são indispensáveis na alimentação, independentemente da faixa etária.

Em momentos econômicos difíceis, como o que estamos vivendo, há uma tendência de redução de custos em todas as esferas corporativas.

As figuras mais representativas desse período foram Abelardo e santo Tomás de Aquino. Este, na Summa theologica, sistematizou toda a doutrina da igreja.

A crise brasileira é o assunto mais recorrente nas rodas de conversa ultimamente. No meio corporativo, um velho ditado diz que em momentos como este, também surgem novas oportunidades.

Sentindo a necessidade de apoiar e orientar a atividade empresarial que aqui crescia num ritmo acelerado e animador na década de 1970, os empresários locais uniram-se e fundaram em 22 de junho de 1982, a Associação Empresarial de Gaspar, Acig, a qual teve como seu primeiro presidente o Sr. Vilmar de Oliveira Schurmann.