Lista telefônica

Seu cachorro realmente entende o que você está falando, diz estudo - Jornal Cruzeiro do Vale

Seu cachorro realmente entende o que você está falando, diz estudo

03/07/2017
Seu cachorro realmente entende o que você está falando, diz estudo

Quem tem cachorro sabe: tem horas em que dá para ter certeza que o bichinho entende o que você está falando. Isso acontece porque, de fato, o animal está te compreendendo. Um estudo da Universidade Eötvös Loránd, em Budapeste, constatou que o melhor amigo do homem consegue sim entender o que é dito pelo dono.

Para chegar a essa conclusão, pesquisadores treinaram 13 cachorrinhos a fazer o truque mais velho do manual de adestradores: deitar. Isso era necessário porque os animais tinham que ficar o mais estáticos possíveis para que a ressonância magnética conseguisse ler o cérebro dos bichos com o máximo de precisão.

Depois de ensinar o truque, os pesquisadores fizeram os donos lerem frases em diferentes contextos: frases positivas com entonação positiva, frases positivas com entonação neutra, frases neutras com entonação neutra e frases neutras com entonação positiva. “Frases neutras”, no caso, significam palavras que não fazem sentido algum – mas soam muito parecidas com frases de incentivo. Como o estudo é húngaro, eles usaram como uma de suas frases positivas “azaz” (isso mesmo!), e como uma das neutras “akár” (e se) – é só clicar nas palavras para ver como elas se parecem foneticamente. Se fossemos traduzir para nossa realidade, teríamos algo como “parabéns, cachorrão” e depois “seis bebês e um vagão”.

O que os pesquisadores descobriram é que o cérebro dos animais liberava dopamina em níveis maiores quando o dono falava algo legal em um tom de voz agradável. Ele percebia que a frase não era qualquer coisa, e seu sistema cerebral o recompensava.

O estudo fez com que os pesquisadores descobrissem que, assim como no caso dos humanos, os cães costumam utilizar o lado direito do cérebro para analisar os tons de voz que ao seu redor, e o lado esquerdo para focar no que está sendo dito em si; fazendo um balanço dessas duas análises para chegar à conclusão de como reagir à frase em questão.

Isso não significa que se você xingar um cachorro com tom de voz amigável, ele não vai abanar o rabo para você. Significa que se você usar o mesmo xingamento, diversas vezes com o mesmo tom carinhoso, ele vai interpretar que aquela palavra é um elogio. Os animais formam seu vocabulário de palavras negativas e positivas justamente com base no tom de voz dos donos.

Os pesquisadores registraram o processo em um vídeo curto – e fofo. Você pode conferi-lo abaixo (para assistir com legendas em português, basta clicar na engrenagem, depois selecionar a opção “legendas/CC”, e depois clicar em “traduzir automaticamente”).

 
Fonte: Super Interessante