Lista telefônica

Editorial - Jornal Cruzeiro do Vale

O Baile do Hawaii é amanhã!

07/04/2017 14:39

Ansiosa para a 7ª edição do Baile do Hawaii, a equipe Cruzeiro do Vale sente a sensação de dever cumprido e também orgulho da estrutura montada para receber a comunidade na noite deste sábado, 8 de abril, na Sociedade Alvorada. Em véspera de festa, devemos ressaltar a importância da valorização em eventos produzidos e realizados em Gaspar.

A festa de amanhã promete muita animação e também boas lembranças, já que será sediada na Sociedade Alvorada, local que marcou os melhores bailes do município. Nesta edição, listamos 16 motivos para você fazer parte desta festa (veja nas páginas 18 e 19). Entre as razões para fazer parte da agitação está a decoração típica, que promete ser cenário para muita curtição e lindas fotografias. A música, essencial para animar o público, será por conta da Banda Champagne no palco principal. Nos intervalos dos músicos, um DJ vai agitar a pista e vai tirar você do chão. Além disso, logo na entrada do baile, o artista gasparense Clovis Show estará se apresentando. Será diversão para todos os lados.

De fato, o Baile do Havaii está com tudo. Se você já comprou o seu ingresso, venha preparado para aproveitar as atrações e desfrutar nossos drinks. Não garantiu o ingresso ainda? Chama os amigos e corre que ainda dá tempo. Os ingressos estão sendo vendidos no Xodó Som, Rovere Tecidos e Jornal Cruzeiro do Vale até as 12h de sábado. Depois do meio dia você pode comprar no Posto Zoni ou no 5000 Burguer. O valor da entrada é acessível: com apenas R$ 30 a diversão está garantida. Na hora do evento também haverá venda.

Não esqueça: sábado, 8 de abril, na Sociedade Alvorada, tem Baile do Hawaii Cruzeiro do Vale. Para mais informações, fale com a gente pelo WhatsApp 99933-8373 ou pelo 3332-9060.

 

Edição 1795

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.
 

Leia Mais

Na última semana, o gasparense Edvan Ribeiro, o Canema, conquistou o título mundial de muay thai na categoria 71 quilos. Na mesma competição, o blumenauense Alberto Uda, que treina com o time gasparense toda semana, também se destacou e conseguiu inclusive um contrato com o UFC.

Exausa de assistir impotente a tantas tragédias que se somam no asfalto do km 40 da BR-470, a comunidade da região começa a se mobilizar para uma manifestação que busca chamar a atenção das autoridades para o problema e defender alguma providência a fim de diminuir o risco de novos acidentes na rodovia.

No dia 20 de março de 2014, a prefeitura de Gaspar emitiu uma nota à imprensa ressaltando que a administração municipal, desde o ano de 2009, vinha unindo esforços para sanar distorções salariais existentes em algumas funções no quadro de aservidores, porém era necessário criar um “ambiente financeiro econômico favorável para viabilizar o avanço”.

O poder público é constantemente criticado pela omissão com que encara - ou deixa de encarar - assuntos relacionados ao desenvolvimento da cidade.

A interminável espera por algum posicionamento do governo do Estado, das entidades do município e das lideranças regionais a respeito da execução ou não do Contorno de Gaspar, propostas alternativas começam a ser articuladas como forma de buscar investimentos menores, mas capazes de ao menos amenizar o caos do trânsito na região central de Gaspar enquanto o poder público não bate o martelo sobre a realização ou não do projeto do Contorno.

Uma parceria entre moradores, sociedade civil e entidades pode ajudar a viabilizar a implantação de três câmeras de videomonitoramento na região do Bela Vista. 

Após longas negociações com a Câmara de Vereadores e algumas exonerações de servidores comissionados, a Prefeitura de Gaspar implantou esta semana a famigerada reforma administrativa.

A decisão ímpar de rompimento da concessão do transporte coletivo em Blumenau abriu os olhos de muitas pessoas para os problemas e deficiências do serviço oferecido em todos os municípios.

A paralisação de obras executadas pelos governos de esferas municipal, estadual e federal é um mal que assola o Brasil há décadas e simboliza o atraso político, econômico e social do país.