Editorial - Jornal Cruzeiro do Vale

Educação Especial

Em 2019, a Secretaria de Educação de Gaspar mudou a forma de trabalhar com os estudantes especiais nas instituições de ensino municipais. Nesse início do ano letivo, os professores especialistas no atendimento em questão já começaram a lecionar junto com os auxiliares e as demais professoras em sala de aula.

A medida recebeu o voto de confiança da maioria dos pais e responsáveis pelos alunos portadores de algum tipo de necessidade. Essa mudança vai afetar os estudos de aproximadamente 270 crianças, de acordo com a última contagem realizada pela pasta. Ou seja, a educação de um grande grupo está em jogo.

A comunidade espera que as orientações do professor de Educação Especial, em conjunto com o acompanhamento em tempo integral, sejam benéficas e não prejudiquem o percurso estudantil das crianças e adolescentes especiais. Só assim, com a inclusão e o respeito, Gaspar vai crescer mais justo.

 

Edição 1888

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.
 

Leia Mais

28/07/2017

Maldade humana

Agilidade e segurança para votar são itens que todos os eleitores procuram.

07/07/2017

Havan em Gaspar

Ao que tudo indica, Gaspar vai, finalmente, ganhar uma filial da Havan. 

Neste final de semana, a comunidade gasparense se encontra na Festa de São Pedro Apóstolo. 

23/06/2017

Uma boa causa

Há 71 anos, a Banda São Pedro abrilhanta a história de Gaspar. Diversas pessoas queridas já deram sua contribuição para a história da banda e, agora, outro grupo se une com um único objetivo.

O dicionário define a satisfação plena das exigências do corpo como bem-estar. Porém, muitas vezes, o dia a dia estabelece rotinas que não permitem o cidadão por em prática tal condição: muito trabalho e pouco descanso.

09/06/2017

Save the date

Um trajeto marcado por impasses e polêmicas. Paralisa, libera, dá um tempo, volta e interdita de novo. A história é longa, maior que a extensão da obra, inclusive.

02/06/2017

Prova real

A chuva que caiu em toda a região nos últimos dias deixou Gaspar em alerta. Ruas chegaram a ser alagadas e famílias tiveram que sair de casa por conta de deslizamentos e demais riscos.

Histórias de famílias que se completaram por meio da adoção ganham destaque diariamente na mídia. Porém, todo final feliz tem, por trás, uma grande, que nem sempre é mostrada.

A falta de reajuste na tarifa de ônibus e também o baixo número de passageiros que utilizaram o transporte coletivo nos últimos anos foram as justificativas da Auto Viação do Vale ao processar a Prefeitura Municipal de Gaspar.