Beber muito café pode desencadear enxaquecas, diz estudo - Jornal Cruzeiro do Vale

Beber muito café pode desencadear enxaquecas, diz estudo

12/08/2019
Beber muito café pode desencadear enxaquecas, diz estudo

Nova pesquisa publicada no periódico científico American Journal of Medicine analisou se mudanças diárias na ingestão de cafeína estão ligadas ao aparecimento de enxaqueca. O resultado indicou que sim. 

Os pesquisadores descobriram que em casos de pessoas com enxaqueca ocasionais, consumir pelo menos três doses diárias de café por dia está ligado a maior probabilidade de ter a dor naquele dia ou no seguinte. Mas consumir pouco a bebida — apenas uma ou duas doses por dia — geralmente não causa enxaqueca.

Segundo os cientistas, o papel do café para causar enxaquecas pode ser complexo, porque seu impacto depende da quantidade e da frequência.

Foram analisadas informações de quase 100 adultos diagnosticados com enxaqueca episódica, ou seja, sofrem com o problema pelo menos duas vezes por mês, mas não mais do que 15 vezes – pessoas com 15 ou mais enxaquecas por mês têm uma condição chamada "enxaqueca crônica".

Os participantes responderam a uma pesquisa online duas vezes ao dia durante seis semanas para registrar a ingestão de cafeína. Eles disseram o número de porções de café, chá, refrigerante e bebidas energéticas que consumiam, e também se tiveram uma enxaqueca naquela data. Em média, eles relataram sentir cerca de oito enxaquecas durante o período do estudo. 

Todos os participantes relataram consumir cafeína pelo menos uma vez na época da pesquisa e, em média, consumiam cerca de oito porções por semana. No geral, os eles eram mais propensos a ter enxaqueca nos dias em que consumiam três ou mais bebidas cafeinadas, em comparação com os dias em que não bebiam. Mas não havia uma ligação entre a enxaqueca e o consumo de uma ou duas bebidas cafeinadas.

No entanto, segundo os pesquisadores, entre as pessoas que não bebem café com frequência, até mesmo uma a duas porções aumentaram as chances de ter uma dor de cabeça naquele dia. 

O estudo não foi capaz de examinar se fatores como o tipo de bebidas, a quantidade total de cafeína ou a hora do consumo afetaram o risco de enxaqueca. Para isso são necessárias mais análises científicas.

 

Via Galileu

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.