Lista telefônica

'Novembro Azul' chama atenção para as doenças masculinas - Jornal Cruzeiro do Vale

'Novembro Azul' chama atenção para as doenças masculinas

05/11/2018
'Novembro Azul' chama atenção para as doenças masculinas

Dados do Ministério da Saúde comprovam o que já é de conhecimento de todos: os homens cuidam menos da saúde do que as mulheres. Conforme estimativa do Instituto Nacional de Câncer, o Inca, entre 2018 e 2019 cerca de 68.220 novos casos de câncer de próstata devem ser diagnosticados no Brasil. Isso significa dizer que a cada nove homens, um será diagnosticado com a doença durante a vida.

São dados como estes que fizeram com que, desde 2008, entidades brasileiras, secretarias e órgãos ligados à saúde promovam o ‘Novembro Azul’, mês voltado à conscientização em relação às de doenças masculinas, com ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata.

Em Gaspar

Para conscientizar cada vez mais os homens sobre a importância da prevenção, a secretaria de Saúde de Gaspar programou três ações durante o mês de novembro. A primeira acontece neste sábado, dia 10, das 8h às 14h, no Posto de Saúda da Margem Esquerda. Neste horário, os homens poderão passar por testes rápidos; consulta médica para solicitação de exames; vacinação e sorteio de brindes.

No dia 14, quarta-feira, será a vez do médico urologista Rodrigo Monnerat falar sobre o tema. Em uma palestra sobre prevenção do câncer de próstata, ele vai levar mais informações aos homens que foram à Unidade de Saúde do bairro Sete de Setembro.

A última ação prevista em Gaspar será no dia 21 de novembro, no Posto de Saúde do Belchior. Na oportunidade, a enfermeira Elisângela Silva e a médica Letícia Salm promovem, a partir das 9h, a palestra ‘Novembro Azul’.

O câncer de próstata

Responsável por ser a segunda principal causa de morte por câncer em homens, seguindo apenas o câncer de pulmão, o câncer de próstata ocorre na glândula de mesmo nome, localizada abaixo da bexiga e que envolve a uretra, canal que liga a bexiga ao orifício externo do pênis.

De acordo com o médico utorologista Giovanni Favretto, diversos fatores de risco podem causar a doença. “Histórico familiar que envolva avô, pai, irmão ou tio e idade acima de 50 anos são fatores de risco. Além disso, os homens afrodescendentes tem de duas a três vezes mais chance de desenvolver a doença em relação aos homens brancos”.

Além disso, o especialista ressalta que doenças sistêmicas como hipertensão arterial, diabetes e colesterol elevado; tabagismo; alcoolismo e sedentarismo atuam como coadjuvantes no processo de surgimento do câncer de próstata. “Portanto, hábitos de vida saudáveis, dieta regrada rica em frutas e verduras, e realização de exercícios físicos regulares atuam como fatores de proteção contra a doença”, orienta o médico.

Diagnóstico e tratamento

Só existe uma forma de saber se o homem tem a doença: realizando exames de prevenção. O diagnóstico da doença pode ser feito através do exame de toque retal e de um exame de sangue que mede a dosagem de proteína PSA no sangue.

O toque retal identifica outros problemas além do câncer de próstata e é mais sensível em homens com algum tipo de sintoma. Já o PSA tende a aumentar de acordo com o avanço da idade. Por isso, a melhor estratégia é realizar os dois exames, já que são complementares.

Para os pacientes que já têm algum caso na família, a recomendação é começar a fazer os exames aos 40 anos. Os demais, a partir dos 50. O médico destaca que a única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. “Uma vez realizado este diagnóstico, o paciente, em conjunto com o médico, vão decidir pelo melhor tratamento a ser instituído”.

 

Edição: 1876

 

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.