Gaspar pode economizar R$7 milhões em juros com financiamento no BB - Jornal Cruzeiro do Vale

Gaspar pode economizar R$7 milhões em juros com financiamento no BB

29/11/2019

Ter uma economia de mais de R$7 milhões. Esse é o principal objetivo da Prefeitura de Gaspar ao enviar para a Câmara de Vereadores um Projeto de Lei que autoriza o executivo a contratar um financiamento com menores taxas junto ao Banco do Brasil. A ideia, conforme explica o prefeito Kleber Wan-Dall, é substituir o empréstimo feito com a Caixa Econômica Federal, que possui maiores percentuais.

Diferença de valores

Hoje, a prefeitura possui um crédito de R$60 milhões aprovado na Caixa Econômica, através do programa Finisa. Deste montante, cerca de R$30 milhões já foram utilizados e serão pagos com um juros de 10,30% ao ano. Em 2019, o Banco do Brasil lançou uma linha de crédito denominada Programa Eficiência Municipal, que é um financiamento com juros de 6,75% ao ano. Com isso, a prefeitura aguarda a aprovação dos vereadores para que possa seguir com as obras de infraestrutura na cidade pagando um menor percentual.

Com a diminuição de 3,75% na taxa de juros, o financiamento de R$30 milhões no Banco do Brasil representa uma diminuição de R$7.197.133,02 em juros, quando comparado ao empréstimo na Caixa Econômica. No BB, a carência de pagamento é de 12 meses, o prazo é de 96 meses (oito anos) e a taxa de juros é cobrada apenas em cima do valor utilizado. Ou seja: se a prefeitura usasse, por exemplo, R$1 milhão no dia 1º de dezembro de 2019, a primeira parcela do financiamento venceria no dia 1º de dezembro de 2020.

Valor destinado à Infraestrutura

Tanto o financiamento da Caixa Econômica quanto o que pode ser efetuado no Banco do Brasil são direcionados às obras de infraestrutura incluídas no Programa Avança Gaspar. “Hoje, 46% do orçamento é destinado à folha de pagamento. Depois, temos porcentagem para a saúde e educação. Quase não sobra para as obras. Eu gosto de comparar a administração pública com nossa vida pessoal. Para adquirirmos um bem de maior valor, precisamos recorrer a um financiamento. Na prefeitura também é assim. É preciso financiamento para avançar. Isso sem falar que as obras de pavimentação, por exemplo, geram uma diminuição no valor gasto em manutenção”, afirma Wan-Dall.

Câmara analisa PL

O Projeto de Lei que autoriza o financiamento com o BB está sendo analisado pelas comissões da Câmara de Vereadores. Ele deve ser votado em uma das três últimas sessões desse ano. O relator é o vereador Dionísio Bertoldi. “Ainda temos tempo hábil para que ele seja analisado e votado. O financiamento beneficia a todos e gera uma economia muito grande. Tenho certeza de que esse entendimento será feito também pelos vereadores”, diz o prefeito.

 

Edição 1929

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.