Lista telefônica

Presidente fala sobre os trabalhos na Câmara de Vereadores de Gaspar - Jornal Cruzeiro do Vale

Presidente fala sobre os trabalhos na Câmara de Vereadores de Gaspar

05/10/2018
Presidente fala sobre os trabalhos na Câmara de Vereadores de Gaspar

Faltam três meses para o fim do ano. Muitos projetos já foram analisados e outros tantos estão em andamento. A vontade de fazer a diferença é grande e, à frente da Câmara de Vereadores de Gaspar, o vereador e médico cardiologista Silvio Cleffi trabalha para que seu mandato como presidente seja encerrado com chave de ouro.

Em entrevista concedida ao Cruzeiro do Vale, Cleffi fala sobre suas principais ações, as ações para os últimos três meses do ano, a construção de uma sede própria para a Câmara, os Projetos de Lei, a mesa diretora e as dificuldades enfrentadas para comandar a Casa de Leis gasparense. Confira:

O senhor assumiu a presidência da Câmara de Vereadores de Gaspar em janeiro deste ano. Nesses nove meses, quais suas principais ações?

A primeira sessão em fevereiro já foi toda digital. Adquirimos novos softer’s e já iniciamos o ano com treinamentos para os funcionários. Demos o pontapé inicial nas tratativas para a construção da sede própria, onde já foi contratada empresa para fazer a planialtimetria do terreno, e estamos contratando empresa de arquitetura e engenharia para auxiliar a confecção do edital para do projeto da sede própria. Além disso, abrimos mão de locação de veículos e estamos conservando e dando conta dos trabalhos com os dois veículos da casa. No momento, temos uma economia financeira de R$700.000,00, que estão em aplicação bancaria.

Há alguma ação/mudança planejada para os últimos três meses do ano?

Estamos contratando empresa para executar o novo hall da Câmara, que provavelmente estará pronto neste mandato. Este projeto foi desenvolvido pensando na contratação de seguranças. Tudo para dar maior segurança a todos que frequentam a Casa de Leis. Será implantado ainda nos próximos dias o ponto eletrônico para todos os servidores da casa.

Todos os vereadores que assumem a presidência da Câmara destinam boa parte da atenção a um tema muito importante: a construção de uma sede própria para a Casa de Leis gasparense. Como o senhor trabalha este assunto?

Esse assunto envolve fatores que não dependem apenas da presidência, pois a execução deste processo é muito burocrática. São orçamentos, muitas reuniões, assinaturas, opiniões de varias pessoas, documentos e contratações. Espero conseguir concluir o projeto da câmara até o final deste mandato, deixando tudo pronto para o segundo passo, que seria a contratação e execução da nova sede. Se o presidente tivesse discricionariedade sobre este assunto, já estaria construída a nova sede.

Vereador de primeiro mandato, o senhor assumiu um papel muito importante, que é o de ser presidente de um dos três poderes constituídos. Como o senhor avalia esta experiência?

Embora seja um vereador de primeiro mandato, ser vice-presidente desta casa no ano de 2017 me deu bagagem para este ano poder assumir a presidência. Vejo que estou desempenhando bem este honroso cargo.

Quais as principais dificuldades encontradas em comandar a Câmara de Vereadores de Gaspar?

A principal dificuldade enfrentada é obviamente a burocracia que nos acompanha. Além disso, o presidente não decide sozinho, depende de consenso de uma mesa diretora, que nem sempre é unânime nas decisões.

Há conversas sobre a eleição da nova mesa diretora da Câmara? Existe a possibilidade de o senhor ficar mais um ano à frente desta função?

Ainda é cedo para dizer que se tem conversas sobre a próxima mesa diretora. Posso adiantar que meu nome sempre estará à disposição da mesa. Mas, para isso, preciso ser escolhido pela maioria dos 13 vereadores.

 

Edição 1871

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.