Lista telefônica

Atenção à agitação excessiva - Jornal Cruzeiro do Vale

Atenção à agitação excessiva

11/03/2016
Atenção à agitação excessiva

Por mais que você se dedique a passear e brincar com seu cão, você sempre se cansa antes de ele enjoar da brincadeira. Na volta para casa ou no horário de dormir, a euforia de seu animal de estimação permanecem lá no alto. Toda essa energia, embora possa ser normal no temperamento de alguns cães, em outros pode ser um sintoma de agitação excessiva e que pode ser controlada por parte dos donos.

O blog Dicas Pet Love, da empresa Pet Anjo, listou três motivos que podem ser as razões para a agitação excessiva de muitos cães. Um deles é a predisposição. Como algumas raças carregam no DNA uma vocação mais agitada e de trabalhos de pastoreio, a rotina mais sedentária nas residências, sobretudo em espaços pequenos, pode abrir espaço para essa hiperatividade. Passeios e exercícios são boas formas de diminuir a “bateria” de seu pet.

Tédio e ansiedade

O tédio de cães que passam muito tempo sozinhos ou em casa pode ser outra razão para a agitação. Por fim, assim como nos humanos, a ansiedade pode ser capaz de elevar os índices de agitação dos bichos de quatro patas. A falta de uma companhia ou de uma rotina de passeios pode aumentar a ansiedade e a agitação do cão, prejudicando até mesmo a saúde. Por isso, frequentar constantemente o veterinário, explicar o comportamento do cão e oferecê-lo uma rotina de companhia, carinho, passeios e atividades físicas pode ser uma estratégia fundamental para diminuir a agitação dos pets em casa.

 

Edição 1740